Polí­tica

Foto: Sailone Rodrigo

O prefeito de Tocantinópolis, Fabion Gomes minimizou em entrevista ao Conexão Tocantins nesta terça-feira, 19, o episódio que aconteceu na última sexta-feira, 15, quando um carro que seguia com ele e o secretário de Relações Institucionais, Eduardo Siqueira Campos foi parado por dezenas de manifestantes.  “Foi apenas um fato isolado”, disse. O grupo de manifestantes do povoado Olho D'Água fechoua estrada que dá acesso ao aeroporto e exigiu falar com o prefeito e com o secretário para cobrar casas populares prometidas por Fabion e melhorias na saúde por parte do governo estadual.

A Polícia Militar foi até o local e a pista só foi liberada após o prefeito Fabion descer do carro e conversar com os manifestantes. Já o secretário Eduardo não desceu do carro.

Segundo Fabion, apesar de terem fechado a pista os manifestantes queriam apenas falar com ele. “ Eles queriam casas populares, não era nada contra o senador Eduardo. Conversei com eles e expliquei que estamos tentando viabilizar as moradias”, explicou o gestor.

Na ocasião Eduardo foi entregar algumas máquinas do Governo para o município. A cerimônia, segundo Fabion, teve a presença de 25 prefeitos e mais de 200 vereadores. O gestor avaliou ainda que o governo está começando a agir na região em favor dos municípios e com isso a aceitação popular da atual gestão está aumentando.