Estado

Foto: Divulgação

O preço da gasolina já aumentou no bolso do consumidor em todo o país e principalmente na capital onde a variação deve chegar a R$ 3,19, segundo estimou o Sindicato dos Revendedores ao Conexão Tocantins. O aumento no preço da gasolina foi de 4% e no diesel de 8%.

 Para calcular a margem de aumento no preço na capital o presidente do Sindiposto, Eduardo Augusto Rodrigues Pereira explicou ao Conexão Tocantins que é preciso analisar os reflexos do aumento para os revendedores. “Além do aumento do governo pode ter um aumento no custo do transporte e também no valor do ICMS”, explicou. Conforme o presidente o combustível que é vendido na capital é comprado das distribuidoras e não das refinarias o que torna o custo maior.

 Nesta segunda-feira, 2, o consumidor encontrou o litro da gasolina de R$ 3,16 a R$ 3,19 mas há uma estimativa que o preço chegue a R$ 3,22 em alguns postos. Enquanto isso na cidade vizinha de Porto Nacional, conforme apurou o Conexão Tocantins, há posto de Gasolina vendendo a gasolina a menos de R$ 3 mesmo depois do aumento. A diferença de preço dos combustíveis entre Palmas e algumas cidades próximas como Lajeado por exemplo, sempre foi motivo de questionamentos. Os revendedores alegam diferença nos custos com transporte.

 Levantamento

 O consumidor palmense já paga uma das gasolinas mais caras do país conforme levantamento realizado pelo Conselho de Economia do Estado que inclusive foi entregue ao Ministério Público Estadual.Conforme os números, Palmas fica em segundo lugar com relação ao preço mais caro. A variação constatada entre os preços foi de apenas 0.09 centavos, conforme mostram os números levantados pelo conselho. O valor médio na capital é R$ 3,10 e o mais caro chega a R$ 3,12.

Os números mostram que o lucro bruto dos revendedores de combustível da Capital chega a  23%, cerca de R$ 0,59 por litro e é o maior dentre todas as capitais analisadas.