Campo

Foto: Madson Maranhão

Clima favorável, solo fértil e disponibilidade de terra são alguns dos pontos favoráveis que fazem do Tocantins um Estado com vocação para a agricultura, especialmente para a produção de grãos. E isso é confirmado pelo terceiro levantamento de grãos da safra 2013/2014, divulgado nesta última terça-feira, 10, pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). O levantamento estima aumento de 15 % na produção no Estado, saltando de 2.634.450 toneladas na safra 2012/2013 para 3.030.650 toneladas na safra atual. A área plantada deve crescer em torno de 10,3% passando de 813,82 mil hectares para 897,57 mil hectares.

O percentual de aumento na produção local está maior que o nacional, que saltará 4,8%, alcançando 195,9 milhões de toneladas e crescimento de 3,6% na área plantada de grãos, que saiu de 53,2 para 55,2 milhões de hectares.

Dentre os destaques no Estado, o algodão em caroço deve ter aumento de produção em torno de 70,2%, passando de 17,94 mil toneladas para 30,54 mil toneladas, enquanto a área plantada deve passar de 5,95 mil hectares para 8,46 mi hectares. Em segundo vem a soja, com média de 26% de crescimento na produção, de 1.536.440 toneladas para 1.936.170 toneladas, e aumento da área plantada em 15% (634,80 mil hectares).

Segundo o levantamento, a região que apresenta maior aumento percentual de área plantada é a que compreende os municípios de Alvorada, Aliança do Tocantins, Caseara, Cristalândia, Divinópolis, Dueré, Figueirópolis, Formoso do Araguaia, Gurupi, Lagoa da Confusão, Marianópolis, Paraíso, Peixe e Pium. Nesta região a área plantada na safra anterior foi de 257,38 mil hectares e a previsão é de que na safra 2013/2014 se chegue a 321,07 mil hectares, com 24,7% de crescimento. O maior aumento de produção também foi registrado nesta área, com uma variação de 24,4% a mais que na safra anterior. No entanto, a região campeã na produção de grãos compreende municípios do Centro e Sudeste do Estado – Brejinho de Nazaré, Dianópolis, Guaraí, Miracema do Tocantins, Palmas, Pedro Afonso, Porto Nacional e Silvanópolis. Juntos, eles devem produzir na safra atual 1.242.170 toneladas, sendo o município portuense responsável por 524.240 toneladas, consagrando-se como maior produtor de grãos do Estado.

Para o engenheiro agrônomo da Secretaria Estadual da Agricultura e Pecuária (Seagro) Genebaldo Barbosa Queiroz, o aumento na área plantada se deve à incorporação de áreas que antes eram pasto e nos últimos anos têm sido incorporadas como área de produção agrícola, enquanto o crescimento da produção está muito mais relacionado à produtividade. “Além do clima, solo e áreas, temos também a logística, o Tocantins está bem localizado e próximo dos principais portos, o que estimula ainda mais o plantio de grãos, devido à facilidade no escoamento”. Queiroz destaca também a melhoria nos preços dos grãos no mercado internacional. (Ascom Seagro)