Polí­tica

Foto: Divulgação Waldemir Moka diz acreditar em acordo no PMDB do Tocantins Waldemir Moka diz acreditar em acordo no PMDB do Tocantins

Após meses de desavenças e insatisfação interna bem como disputas diante da direção nacional do partido o PMDB no Tocantins, com intermediação da nacional da legenda, finalmente chegou a um acordo faltando apenas a definição de quem assumirá de fato o comando da legenda. Os nomes cogitados é o do ex-senador e suplente de deputado federal, Leomar Quintanilha e a deputada estadual Josi Nunes.

O relator da Executiva Nacional do PMDB senador Waldemir Moka (MS) se reuniu com representantes dos dois grupos do partido em Brasília e ambos aceitaram a nova proposta de composição do diretório. A conversa e leitura do relatório feito  pelo senador sobre a situação no Tocantins afastou a proposta de intervenção.

O novo presidente será definido em conjunto, conforme o acordado na reunião, mas os membros definiram, segundo afirmou o senador Moka, que o partido deve lançar o ex-governador Marcelo Miranda para o Governo e a senadora Katia Abreu para reeleição no Senado. “A chapa apoiada pela Executiva será composta por Miranda, ao governo, e Kátia Abreu ao senado", disse o senador.

Além de Marcelo e Katia o partido tem vários outros nomes com intenção de disputar o governo como o atual presidente, Junior Coimbra e ainda o empresário Dito do Posto. Já ao Senado o ex-governador Carlos Gaguim tem dito que não abre mão de ser candidato.