Palmas

Foto: Valério Zelaya

A Secretaria Municipal de Segurança, Defesa Civil e Trânsito, por meio da Superintendência de Defesa Civil, está realizando nesta terça-feira, 17, vistorias e monitoramento das áreas atingidas pelas águas da chuva desta segunda-feira, 16.

O órgão municipal vem realizando este  monitoramento nas áreas atingidas desde a forte chuva da última quinta-feira, 12. Em Palmas, de acordo com o Núcleo de Meteorologia e Recursos Hídricos da Fundação Universidade do Tocantins (Unitins), choveu o equivalente a 44% do que era esperado para o mês de dezembro, o que levou o prefeito a decretar situação de emergência de até 90 dias.

Na manhã de hoje, agentes da Defesa Civil iniciaram as vistorias pelo Setor Maria Rosa, passando pelo Setor Bela Vista, indo para a quadra 612, e continuando na 1.306 Sul, onde foram constatados vários casos de alagamento, mas, as situações mais preocupantes foram encontradas na 1.306 sul. O chefe da Divisão de Prevenção e Mitigação de Desastres, subinspetor Lima, explica que o trabalho inicial é de averiguação e diagnóstico da situação dos moradores.

Lima destaca que além de sua equipe está ali para ajudar os moradores com auxilio, resgate e informações, a quadra 1.306 sul deverá receber um mutirão de limpeza para amenizar os efeitos das fortes chuvas deste período.

A moradora da quadra 1.306 Sul, Marlene Oliveira, que teve sua casa invadida pelas águas da chuva na noite de ontem, recebeu as informações dos agentes da Defesa Civil, e ficou agradecida. “É muito bom que vocês estejam aqui para ver o que está acontecendo e poder nos ajudar e melhorar nossas vidas”, disse a moradora.

O órgão orienta que, em caso de necessidade, a população pode contatar a Defesa Civil.