Estado

Após uma semana de polêmicas sobre a implantação do novo sistema de Consignados contratado pelo Estado, o GRConsig, o presidente do Sindicato dos Servidores Públicos do Estado do Tocantins (Sisepe-TO), Cleiton Pinheiro encaminhou uma nota de esclarecimento rebatendo as declarações do presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sintet), José Roque.

Assim como alguns sevidores que entraram em contato com o Conexão Tocantins o presidente do Sintet, José Roque questionou o novo sistema, apontou possíveis falhas e problemas que estariam atrapalhando o servidor a contrair empréstimos e ainda acusou: “Esse sistema é mais caro para o servidor e não atende a demanda das pessoas. Isso aí é um jogo que o secretário da Administração, Lucio Mascarenhas fez junto com o presidente do Sisepe, Cleiton”,acusou. O Sindicato pretende mobilizar  os servidores sobre a insatisfação com relação ao atual sistema.

Pinheiro reagiu às acusações. “A postura agora adotada pelo presidente do Sintet sr. José Roque Rodrigues Santiago, em atacar a atuação do Sisepe e de seu presidente em nada contribui para a defesa dos interesses maiores dos servidores públicos do Estado e demonstra o desconhecimento de quem, à época da implantação do novo sistema de consignados, preferiu a ficar omisso nas discussões”, disse. Pinheiro mencionou ainda que pode tomar as medidas legais cabíveis contra o presidente do Sintet. “É lamentável e causa estranheza que, somente agora, o presidente do Sintet, Sr. José Roque Rodrigues Santiago, venha tomar posição a respeito do assunto e ainda fazer insinuações descabidas contra o Sisepe. A partir de agora, o Sindicato dos Servidores Públicos no Estado do Tocantins e seu presidente apenas se manifestarão a respeito de tais declarações através das medidas legais cabíveis”, afirmou.

O presidente do Sisepe alega ainda que foi a primeira entidade sindical e manifestar-se contrária a implantação do novo sistema de consignados da forma como a Secretaria de Estado da Administração (SECAD) pretendia implantar. “Na oportunidade, o Sisepe exigiu que tanto a Secad quanto a empresa que passou a operar o novo sistema implantassem que série de mudanças que garantissem segurança, tranquilidade e as menores taxas aos servidores”, argumentou.

O presidente também comentou sobre o papel e postura dos bancos que operam no sistema do Estado. “O Sindicato dos Servidores Públicos no Estado do Tocantins não compactua com o jogo de interesses de instituições financeiras que, para garantir seus lucros milionários, tentam transformar os servidores em reféns empréstimos extorsivos que possam comprometer o equilíbrio financeiro dos servidores”, disse. No final da nota ele orienta os servidores a procurar o departamento jurídico do Sindicato em caso de dúvidas.

Além do presidente do Sintet, o presidente do Sindicato dos Trabalhadores na Saúde, Sintras Manoel Miranda também questionou o sistema em entrevista ao Conexão Tocantins. “ É um sistema que traz uma falta de conhecimento e não há clareza sobre os procedimentos feitos”, questionou. Ele mencionou também que há “casos obscuros” envolvendo o novo sistema.

Polêmica

A polêmica sobre o novo sistema de consignados, implantado desde outubro do ano passado, começou desde o início do mês quando os administradores do SRConsig bloquearam os bancos no sistema para que eles assinassem o contrato que prevê uma taxa de 2% para a empresa sobre cada operação de crédito. Além dos 2% os bancos têm que repassar ainda mais R$ 2 por cada empréstimo. No sistema anterior, Siconsig, que era administrado pela própria Secad, a taxa era de apenas 1%.

Os correspondentes bancários que trabalham com empréstimos alegam inclusive que o número de empréstimos caiu desde o início do ano em razão dos problemas com o sistema. Por outro lado os administradores do sistema negam qualquer tipo de problema e anunciaram que no próximo mês vão abrir um escritório no Tocantins para atender os servidores.

 Veja a íntegra da nota do Sisepe:

SINDICATO DOS SERVIDORES PÚBLICOS NO ESTADO DO TOCANTINS – SISEPE-TO

NOTA DE ESCLARECIMENTO

 O presidente do Sindicato dos Servidores Públicos no Estado do Tocantins (SISEPE-TO), Cleiton Pinheiro, vem –publicamente – lamentar e repudiar as referências feitas maldosas e irresponsáveis pelo presidente o Sindicato dos Trabalhadores em Educação no Estado do Tocantins (SINTET), Sr. José Roque Rodrigues Santiago, a respeito da atuação deste sindicato e de seu presidente na questão da mudança do sistema de concessão de empréstimos consignados aos servidores públicos do Tocantins.

A postura agora adotada pelo presidente do SINTET sr. José Roque Rodrigues Santiago, em atacar a atuação do SISEPE-TO e de seu presidente em nada contribui para a defesa dos interesses maiores dos servidores públicos do Estado e demonstra o desconhecimento de quem, à época da implantação do novo sistema de consignados, preferiu a ficar omisso nas discussões.

O SISEPE-TO e seu presidente, foi a primeira entidade sindical e manifestar-se contrária a implantação do novo sistema de consignados da forma como a Secretaria de Estado da Administração (SECAD) pretendia implantar. Na oportunidade, o SISEPE-TO exigiu que tanto a SECAD quanto a empresa que passou a operar o novo sistema implantassem que série de mudanças que garantissem segurança, tranquilidade e as menores taxas aos servidores.

O SISEPE-TO reafirma seu compromisso inalienável de luta em defesa dos interesses de seus filiados e dos servidores e empregados públicos estaduais e municipais de nosso Estado.  O SISEPE-TO exige que, caso problemas pontuais estejam ocorrendo e que tragam prejuízo aos servidores, eles devem ser corrigidos imediatamente a fim de oferecer tranquilidade e liberdade para que os servidores optem pela instituição financeira que lhe oferecer as melhores taxas e o melhor atendimento.

O Sindicato dos Servidores Públicos no Estado do Tocantins não compactua com o jogo de interesses de instituições financeiras que, para garantir seus lucros milionários, tentam transformar os servidores em reféns empréstimos extorsivos que possam comprometer o equilíbrio financeiro dos servidores.

É lamentável e causa estranheza que, somente agora, o presidente do SINTET, Sr. José Roque Rodrigues Santiago, venha tomar posição a respeito do assunto e ainda fazer insinuações descabidas contra o SISEPE-TO. A partir de agora, o Sindicato dos Servidores Públicos no Estado do Tocantins e seu presidente apenas se manifestarão a respeito de tais declarações através das medidas legais cabíveis.

Por fim, o SISEPE-TO coloca seu Departamento Jurídico à disposição dos seus filiados para garantir que os seus direitos sejam respeitados quer seja em relação aos empréstimos consignados, quer seja em outras situações que desrespeitem os interesses de seus filiados.

SINDICATO DOS SERVIDORES PÚBLICOS NO TOCANTINS – SISEPE-TO

CLEITON PINHEIRO – PRESIDENTE