Campo

Foto: Madson Maranhão

O Tocantins fechou a balança comercial em 2013 com saldo positivo, segundo a Secretaria de Comércio Exterior, ligada ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. O Estado exportou US$ 702.295.276,00, enquanto importou US$ 186.902.029,00, ficando com um superávit de US$ 515 milhões.

Segundo o secretário da Agricultura e Pecuária (Seagro), Jaime Café, os números são muito positivos já que ajudaram o Brasil a ficar com um saldo positivo ainda maior. Somente o Tocantins foi responsável por cerca de 20% do superávit brasileiro. Ao todo, o País exportou US$ 242.178.649,00, enquanto as importações marcaram US$ 239.620.905,00, totalizando um saldo de US$ 2.557.744,00. A exportação brasileira caiu 0,16% e a importação cresceu 7,36%, se comparado com 2012. 

Ao contrário do Brasil, o Tocantins registrou um crescimento nas exportações de 9,03% em valor bruto, se comparado com os dados de 2012. No último ano, foram comercializados US$ 702.295.276,00 e transportados para outros países 961.063.503 kg de produtos. Enquanto que em 2012 foram movimentados US$ 644.145.231,00 com a venda de 899.216.956 kg.

Dentre os destaques da balança tocantinense, está o aumento do leque de produtos comercializados. Sobressaem-se na lista os quartos dianteiros de bovino, miudezas comestíveis e rabos de bovinos congelados. Segundo o responsável pelo departamento de Fomento de Sustentabilidade do Agronegócio da Seagro, Corombert Leão de Oliveira, a diversificação é considerada muito positiva. “Estes produtos antes não existiam na lista e são processados, ou seja, agregam mais valor, gerando mais emprego, gastando mais energia, movimentando o comércio como um todo”, comentou. 

 Os principais artigos exportados continuam sendo oriundos do agronegócio. A soja manteve-se em primeiro lugar com US$ 468.647.392,00 movimentados e 875.552.617 kg vendidos. Em valor bruto, o grão significou 66% da pauta de exportação tocantinense. Em segundo lugar em comercialização aparece a carne com US$ 219.613.840,00 movimentados e 53.970.973 kg vendidos, entre carnes desossadas, tripas, couros e miudezas. Os principais destinos são a China (com US$ 204.802.058,00), a Espanha (com US$ 164.959.155,00) e a Rússia (com US$ 91.318.587,00).

Importação

Já a importação de produtos pelo Tocantins registrou um crescimento de 46,07%, saltando de US$ 127.954.227,00 em 2012 para US$ 186.902.029,00. Os principais produtos importados continuam sendo os adubos, ocupando o primeiro, quarto, quinto e sexto lugares. O segundo lugar foi o ladrilho (construção civil) e o terceiro álcool etílico (combustível).

Para o secretário executivo da Agricultura e Pecuária, Ruiter Padua, o crescimento na importação tocantinense é considerado muito positivo, tendo em vista o principal produto comprado: adubos. “Isso implica dizer que continuamos produzindo muito e as próximas safras de grãos e frutas prometem aumentar e consequentemente melhorar a economia regional”, comentou Padua.