Estado

Foto: Divulgação

Comerciantes do município de Pedro Afonso, a 304 km da capital, denunciaram ao Conexão Tocantins na manhã desta quarta-feira, 29, a existência de um abatedouro clandestino fornecendo carne sem fiscalização e sem vigilância adequada na cidade, promovendo concorrência desleal entre os comerciantes.

Um dos comerciantes afirmou ao Conexão Tocantins, que compra carne legalizada e fiscalizada em frigorífico de outro município, saindo com um custo mensal muito mais alto do que os comerciantes que adquirem carne do suposto abatedouro clandestino de Pedro Afonso, tornando a concorrência entre os mesmos desleal. “Compro carne para abastecimento do meu frigorífico em outro município, mas sai muito mais caro, compro por não ter abatedouro legalizado e fiscalizado em Pedro Afonso, muitos comerciantes não fazem o mesmo e adquirem carne no abate clandestino da cidade, isso é uma concorrência desleal”, afirmou o comerciante.

O secretário de Planejamento e Modernização da Gestão, Wilian Soares Ferreira, afirmou ao Conexão Tocantins, que não existe nenhuma denúncia do fato, afirmando ainda que a Vigilância Sanitária está fiscalizando, “Não chegou ao nosso conhecimento, mas se chegar fiscalizaremos junto a Vigilância Sanitária”, pontuou. Soares disse ainda que há abatedouro fiscalizado e fornecendo carne de qualidade aos frigoríficos da cidade, “Pedro Afonso tem abatedouro fiscalizado, dentro dos conformes, atendendo a demanda da cidade”, afirmou Wilian, em discordância aos argumentos apresentados pelos comerciantes.

“Ano passado a Vigilância Sanitária Estadual junto a Vigilância Sanitária Municipal, cumprindo recomendação do Ministério Público, fiscalizaram todos os comércios e detectaram carnes condicionadas indevidamente e sem procedência, e foi dado prazo para que pudessem se regularizar, mas este ano não tenho conhecimento sobre essa questão de frigorífico clandestino”, reafirmou Soares.