Polí­tica

Foto: Arquivo CT A deputada federal Dorinha Seabra disse que não vê desgaste no governo estadual como alega a oposição A deputada federal Dorinha Seabra disse que não vê desgaste no governo estadual como alega a oposição

A deputada federal e presidente regional do Democratas/TO, Dorinha Seabra Rezende visitou a Redação do site Conexão Tocantins nesta quinta-feira, 30. A parlamentar pretende tentar reeleição no pleito deste ano e comemora  a alocação de mais de R$ 100 milhões de recursos para o Estado através de sua gestão junto a vários órgãos do Governo Federal.

Dorinha comentou sobre o financiamento público de campanha e frisou que é a favor desde que seja feito um conjunto de mudanças no sistema eleitoral entre elas a unificação das eleições.

Questionada se o Democratas tem expectativa de ficar à frente do governo estadual com a possível renúncia do governador Siqueira Campos (PSDB) que já é cogitada no meio político, ela frisou que, dentro do atual cenário, se o ex-senador Eduardo Siqueira Campos (filho do governador) for candidato, todo o processo passará pelo vice-governador João Oliveira. “Existe uma sinalização, mas é lógico que o mundo da política é muito dinâmico. Essa possibilidade é a mais esperada, mais viável e possível”, disse.

A parlamentar frisou, entretanto, que o partido não conversou nada com o governo sobre essa questão. Oliveira tem dito constantemente que não aceitará renunciar ao seu cargo.

O DEM é um dos principais partidos da base do governo estadual e na semana passada ganhou uma representação no governo com a nomeação de Junior Marzola na pasta de Agricultura. Fazendo uma breve avaliação da atual gestão Dorinha disse que não vê desgaste no governo, como alega a oposição, mas admitiu que a gestão tem vários problemas que são comuns em várias gestões. Como principal ponto positivo na administração estadual ela citou o apoio aos prefeitos. “ Os municípios nunca tiveram tanta perspectiva de apoio ao sistema municipalista”, pontuou.

Educação

A principal bandeira de Dorinha é a Educação e ela disse que busca sempre aprimorar e aprofundar sua atuação nos temas com relação à área. Na Câmara Federal ela é referência quando o assunto é Educação. A parlamentar esteve presente na posse da nova secretária Estadual de Educação, Adriana mas negou que tenha sido responsável pela indicação. “ Não fui eu que a indiquei até porque o perfil do governo não é de distribuir cargo para partido. Estava lá por conhecê-la mas referendo o nome dela do ponto de vista técnico”, disse.