Meio Ambiente

Foto: Divulgação

Professores, servidores públicos e catadores de materiais recicláveis de Pedro Afonso e mais seis municípios da região central do Tocantins participam desde ontem do Workshop de Gestão de Resíduos Sólidos Urbanos. O evento realizado pela Secretaria do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semades) e Ministério do Meio Ambiente (MMA), com recursos do Fundo Nacional do Meio Ambiente (FNMA), acontece até às 18h desta terça-feira, 4, no Cooperativa Agroindustrial da cidade.

Para o prefeito de Pedro Afonso, Jairo Soares Mariano, o Workshop apresenta alternativas para a gestão dos resíduos sólidos, uma vez que estimula o desenvolvimento da indústria de recicláveis. “Implantar e manter um aterro sanitário tem um custo muito elevado. Precisamos inserir as empresas de reciclagem no processo para avançar e contribuir com o crescimento econômico da cidade”, ressalta.

O objetivo do evento é reforçar o compromisso de setores públicos, privados e sociedade em geral com a gestão dos resíduos sólidos municipais. “É importante que toda a comunidade perceba a importância de práticas socioambientais responsáveis. A coleta seletiva, por exemplo, gera renda para as associações e economiza na manutenção de um aterro sanitário”, explica Sandra Sonoda, geóloga da Semades.

A3P

De acordo com a supervisora de Gestão de Resíduos Sólidos da Semades, Hélia Azevedo Pacheco, outro alvo do workshop é estimular a adoção da Agenda Ambiental na Administração Pública (A3P) nos órgãos públicos municipais. “Esse programa visa incorporar critérios socioambientais nas atividades públicas. Redução de gastos, uso racional de bens públicos, gestão adequada de resíduos, licitação responsável, são algumas das atitudes que podem ser adotadas pelos gestores”, orienta.

Além de Pedro Afonso, participam do evento representantes de Bom Jesus do Tocantins, Centenário, Itacajá, Recursolândia,Santa Maria do Tocantins e Tupirama do Tocantins. As atividades contam com o apoio das Secretarias de Estado de Saúde (Sesau) e de Educação e Cultura (Seduc), Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins), Agência Tocantinense de Saneamento (ATS), Associação Tocantinense dos Municípios (ATM) e Instituto de Defesa dos Direitos Humanos e Meio Ambiente (IDHMA). (Ascom-Semades)