Polí­tica

Foto: Divulgação

O deputado do Pros, Sargento Aragão cobrou do presidente em exercício da Casa de Leis, Osíres Damaso (DEM) que sejam tomadas providências para que o Diretor Geral do Detran, Coronel Mamede vá à Casa de Leis prestar esclarecimentos sobre a atuação da Freeway, empresa responsável pela apreensão de veículos.

 Segundo Aragão já tem quase 90 dias que o requerimento foi aprovado mas o presidente não compareceu. “ Quero que a mesa diretora tome uma atitude para que este poder não fique desmoralizado que aliás já está”, frisou. Aragão citou que o Artigo 17 da Constituição Estadual prevê que ocupantes de cargos do Executivo prestem informações sobre as pastas que ocupam.

 Segundo Aragão Mamede tem dito que não vai de jeito nenhum. “Temos que fazer com que esse cidadão venha aqui dar as explicações porque daqui a pouco ele se afasta para ser candidato e aí é que não dá nenhuma resposta mesmo”, frisou. Segundo Aragão os deputados jamais vão desrespeitar o presidente do órgão se ele for à Casa de Leis. “ De forma nenhuma iremos desrespeitá-lo”, disse.

O deputado pevista Freire Junior disse que o caso é um precedente grave. " Se trata de um dispositivo constitucional e que já prevê a própria pena que é responder por crime de responsabilidade", disse.

 O presidente Damaso garantiu que tomará providências e aproveitou para dar uma alfinetada no ex-governador Carlos Gaguim (PMDB).  “Com certeza vamos tomar as providênciaa para que possamos ouvir o Coronel Mamede até porque ele mesmo me afirmou que não tem preocupação nenhuma com a Freeway  porque o contrato da empresa foi feito na gestão do Gaguim , no governo que Vossa excelência fazia parte”, disse para Aragão.

"Esse argumento que a Freeway é de 2010 é o mesmo que o presidente do Detran usa na cidade de Tocantinópolis onde existe sede própria do órgão lá mas pagam aluguel", retrucou Aragão.