Palmas

Foto: Divulgação

O prefeito de Palmas, Carlos Amastha, acompanhado de secretários municipais, vereadores e a imprensa local, visitou na tarde desta terça-feira, 18, obras de investimentos em  saneamento na Região Sul de Palmas. O grupo esteve no início das obras da Estação de Tratamento de Esgoto – Santa Bárbara, com conclusão prevista para o mês de junho. A visita foi organizada pela Foz/Saneatins.

 As ações fazem parte do Programa Palmas Cidade Azul, da Prefeitura de Palmas e do Programa de Investimentos da Foz/Saneatins, que injetará na Capital R$ 240 milhões, financiados pelo Programa Saneamento para Todos, do Governo Federal, através da Caixa Econômica Federal. O programa destina-se a expansão e modernização dos serviços de distribuição de água tratada, coleta e tratamento de esgoto.

 O diretor-presidente da Foz/Saneatins, Mario Amaro, ressaltou que a população só tem a ganhar com a parceria entre a concessionária e a Prefeitura de Palmas. “Através do conselho Gestor  de Saneamento estamos beneficiando de imediato um grande número de pessoas da região sul da Capital sem prejuízo as outras áreas da cidade”, disse.

 Ao todo serão construídas três estações de tratamento de esgoto nos setores Santa Barbara e Santa Fé e no Taquari. Juntas terão capacidade de tratar 60 litros de esgoto por segundo, beneficiando mais de 100 mil pessoas da Região Sul de Palmas.

 Paralelo a implantação das estações de tratamento, estão sendo executados 290 mil metros de redes coletoras que atenderão os bairros Taquari, Bela Vista, Sol Nascente, Setor Sul, Santa Fé, Vale do Sol, Setor Canaã, Morada do Sol, Maria Rosa, Jardim Aureny IV, Irmã Dulce, Vila Piauí e Taquaralto, com previsão de entrega no final do ano.

 Os sistemas de coleta e tratamento beneficiarão aproximadamente 8 mil unidades habitacionais do Programa Minha Casa Minha Vida. De acordo com o secretário de Habitação, Aleandro Lacerda, com o saneamento universalizado a Capital sai na frente no processo de captação de recursos para  investimentos em outras áreas como a exemplo do transporte coletivo através do BRT e na construção de moradias. “As obras que serão implementadas com rede de tratamento de esgoto irão elevar a qualidade de vida destas famílias palmenses”, disse.

 Para o prefeito Amastha,  a  população atendida terá um salto na qualidade de vida, sobretudo na área da saúde. “É  mais um desafio superado pela administração em levar coleta e tratamento de esgoto a uma região em franca expansão populacional. Esperamos que em quatro anos, Palmas se torne a primeira Capital do País a ter o saneamento 100% universalizado”, ressaltou. (Secom Palmas)