Estado

Foto: Rodinelli Benício Governador solicitou revisão do atual modelo de distribuição de energia elétrica no Brasil Governador solicitou revisão do atual modelo de distribuição de energia elétrica no Brasil

Durante a cerimônia de entrega de unidades habitacionais, do programa Minha Casa, Minha Vida, em Araguaína, na tarde desta sexta-feira, 14, com a presença da presidente da República, Dilma Rousseff, o governador Siqueira Campos solicitou revisão do atual modelo de distribuição de energia elétrica no Brasil. Segundo o governador, o Tocantins exporta mais de 87% da energia produzida e ainda assim possui uma das maiores taxas de energia elétrica.

“O povo tocantinense tem de arcar com os custos relativos ao acionamento de usinas térmicas”, afirmou Siqueira Campos, lembrando que a energia consumida no Tocantins é, exclusivamente, de usinas hidrelétricas. “Pagar o alto preço de energia termo-elétrica, sem a utilizar, é uma grave injustiça imposta ao nosso povo”, completou.

O Governador ainda reivindicou a presidente da República, a construção da barragem da usina hidrelétrica de Santa Isabel, no Rio Araguaia, com vistas à regularização das enchentes e a proteção dos lagos da região. O chefe de executivo estadual também solicitou o andamento do programa Luz Para Todos (paralisado a mais de um ano no Tocantins), a conclusão da Ferrovia Norte-Sul, da duplicação da BR 153, a construção da hidrovia Tocantins-Araguaia e o apoio do governo federal para a implantação das regiões metropolitanas de Palmas, Araguaína e Gurupi.

Ao falar sobre a entrega das unidades habitacionais, Siqueira Campos afirmou que Araguaína e o Tocantins “não esquecerão jamais o grande beneficio proporcionado pelo governo federal”. Na ocasião, ele destacou que o investimento em habitação trará benefícios econômicos ao município, que já é considerado como “Capital Econômica do Estado”.

Dilma Rousseff

Em seu pronunciamento, durante a entrega das casas, a presidente da República agradeceu as parcerias com a prefeitura de Araguaína e o governo do Tocantins. Segundo Dilma, através do Minha Casa, Minha Vida, mais de cinco mil famílias tocantinenses conquistaram o direito à casa própria.

“A casa própria era privilégio de alguns e hoje é uma realidade para muitos”, afirmou a presidente da República, lembrando que em Araguaína, 1.788 famílias conquistaram o direito à casa própria. “Muitos moravam em casas alugadas ou em casas de parentes e hoje têm endereço próprio”, acrescentou.

Entrega das casas

As 1.788 unidades habitacionais que foram entregues em Araguaína, contam com uma sala, uma cozinha, um banheiro, dois quartos e circulação. No interior das casas há aquecedor solar, os cômodos são forrados com PVC, são pintados e possuem cerâmica. O tamanho da casa é de 40,76m² e o lote é de 180m². O novo setor contará com uma escola pública, para atender a 950 alunos, um Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) e uma Unidade Básica de Saúde (UBS).

A cerimônia de entrega das casas também contou com a presença do ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro; da secretária nacional de Habitação, Inês Magalhães; do presidente da Caixa Econômica Federal, Jorge Hereda; do prefeito de Araguaína, Ronaldo Dimas (PR); alem de senadores, deputados federais e estaduais, secretários estaduais e municipais, dentre outras autoridades.