Polí­tica

Foto: Divulgação

Durante a sessão plenária desta terça-feira,18, a deputada estadual Josi Nunes (PMDB) usou a tribuna para falar sobre a Paralisação Nacional da Educação que vem ocorrendo em todo o país, inclusive no Tocantins.

Atendendo a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), a Paralisação que acontece desde esta segunda,17, e vai até essa quarta,19, tem o objetivo de debater sobre as reivindicações da classe que, se caso não for atendida, pode desencadear uma greve.

Ao pontuar as inúmeras reivindicações dos profissionais da educação , como o cumprimento do piso salarial, plano de carreira e jornada de trabalho, os investimentos do royalties do petróleo na valorização da categoria , o cumprimento dos 10% do PIB para a educação dentre outros, Josi chamou atenção para um problema especifico do Tocantins que é a interferência política nas escolas. “ Esta é uma questão crucial. A interferência nossa nas escolas é muito negativa”, ponderou.

A parlamentar fez questão de relatar alguns problemas enfrentados em escolas estaduais como no município de Sandolândia, onde a peemedebista visitou recentemente e pode constatar de perto a situação da única escola da cidade. “ A escola é feita de  placas, teto baixo. O calor é insuportável, não tem climatização e os professores se reunindo para vender geladinho para pagar energia da escola”, relatou.

A deputada ressaltou ainda, sobre outro problema que assola as escolas do Tocantins que é o atraso no repasse do recurso da gestão compartilhada. “Tenho recebido desde o inicio desta gestão diversas reclamações sobre a gestão compartilhada . Os recursos não estão sendo repassados e as escolas estão às mínguas.  Não podemos deixar nossas escolas na situação que estão. Professores e diretores vendendo geladinho, fazendo rifas para pagar conta de água, energia , telefone. Isso é o básico. Não estou aqui culpando a secretária de Educação, porque conheço a Adriana e sei da sua competência, mas esse é um problema que as escola tem vivenciado ”, ressaltou.

Ao finalizar, Josi manifestou seu apoio ao movimento nacional e reforçou sua luta pela melhoria da educação no Tocantins. “ Quero dar meu apoio a esse movimento Nacional, porque a educação de qualidade não pode ficar apenas no discurso”, finalizou.https://mail.google.com/mail/u/0/images/cleardot.gif