Polí­tica

Foto: Divulgação Vereadora Maria Bala lamentou a suspensão da votação do seu requerimento Vereadora Maria Bala lamentou a suspensão da votação do seu requerimento

O Juiz Wellington Magalhães, plantonista de primeira instância em Miracema do Tocantins concedeu no final da tarde da última sexta-feira, 21, mandado de segurança e suspensão da votação do requerimento de autoria da vereadora Maria Bala (PRTB) que pedia o afastamento da prefeita do município, Magda Borba, por 180 dias. A vereadora não concordou e criticou a decisão. Já a prefeita afirmou não absorver críticas infundadas.

Após o juiz conceder a suspensão do requerimento, a prefeita havia salientado em nota o despreparo da vereadora e afirmou que o dever mínimo de um vereador é ter conhecimento das leis. “O que notamos é um total despreparo desta vereadora. Lembro ainda que é dever mínimo de um vereador, conhecer o que está na lei para poder atuar com comprometimento”, disse a prefeita ainda pontuando: “não seria aceitável ser vítima de desagrado político”.

A vereadora lamentou a suspensão da votação do seu requerimento: “Eu, vereadora Maria Bala, sou uma mulher que ajuda a minha comunidade todos os dias, principalmente na área da saúde, Miracema tem conhecimento do que estou falando. Esta vereadora não precisou contratar uma empresa de auditoria para constatar as irregularidades e improbidades administrativas desta gestão”, disse.

Maria Bala ainda salientou que o que a gestão já fez, seria, segundo ela, caso de polícia e afirmou: “Preciso de auxiliares para aprofundar cada vez mais a perícia da caixa preta do avião que caiu em Miracema”, disse . Segundo a vereadora a gestão já comprou R$ 360.000,00 na empresa Vale do Aço Comércio, "comprou massa usinada quente para tapar os buracos das ruas e avenidas desta cidade, e eu acho que o que tapou foi os buracos do céu, porque a Miracema tá só a cacimba, a prefeita comprou da empresa Gleydson Silva Paz, R$ 300,000,00 em peças e disse que tinha só cotado, mas já comprou, pagou e empenhou, etc”, disse Maria Bala.

Ainda segundo a vereadora, a prefeita é tão despreparada que tem um "super secretario ficha suja", que, conseguiu uma liminar que suspendeu um requerimento seu de Nº 042/2014 e "teve a ousadia de afrontar a sociedade de Miracema, os vereadores e os alunos do Colégio CEM- Dona Filomena Moreira de Paula, soltando foguetes numa Ranger vermelha locada por este município e que este contrato é pago pelos homens e mulheres de bens. E quando eu chamei ele de super secretário, não é por ele ser bom, é porque ele manda em todas as secretarias deste município", afirmou a vereadora se referindo a Rainel Barbosa, esposo da prefeita e secretário municipal. 

Mágda Borba

A prefeita de Miracema, Magda Borba, afirmou ao Conexão Tocantins na manhã desta segunda-feira, 24, estar cansada e disse que não absorverá críticas não construtivas. “Estou cansada destas histórias, eu prefiro acolher críticas construtivas, críticas infundadas prefiro deixar de lado”, afirmou.