Saúde

Foto: Divulgação

Unidades de Saúde da Família (USF) de Palmas começam a contar, nesta semana, com o reforço de trabalho de 15 médicos do Programa de Residência em Medicina da Família e Comunidade. Os médicos, que começam as atividades nesta segunda-feira, 31, atuarão em 07 Unidades de Saúde.

O atendimento nas USFs faz parte do cronograma de atividades do Programa de Residência em Saúde da Família e Comunidade, implantado pela Secretaria Municipal da Saúde em parceria com o Ministério da Saúde e Universidade Federal do Tocantins, que é composto por 40 horas semanais de atividades práticas e 20 horas teóricas. 

O diretor da Atenção Básica da Secretaria Municipal da Saúde (Semus), Alessandro Pantoja, ressalta que o ingresso dos residentes na rede municipal representa um ganho não só no aumento de profissionais atendendo na rede, bem como na qualidade desse atendimento, pois são profissionais já formados e em processo de especialização que possuem o compromisso de analisar e pensar formas de melhorar o trabalho do Sistema Único de Saúde junto à comunidade.

“Dentro da residência os médicos possuem o compromisso de realizar intervenções de saúde pública junto à população. São profissionais que estão focados na melhoria do SUS”, frisou Pantoja. 

Ainda segundo Pantoja, nesta semana os médicos irão fazer diagnóstico dos territórios e das equipes onde atuarão. Serão 02 médicos por equipe, sendo que cada uma será responsável por um universo de dois mil habitantes. 

As USFs que receberão os residentes são: 712 Sul, 603 Norte, 403 Norte, 210 Sul, 405 Norte, 403 Sul e 406 Norte. 

Residência em Medicina da Família e Comunidade

Implantado no início de 2014 pela Fundação Escola de Saúde Pública de Palmas (FESP- Palmas), o Programa de Residência Medicina da Família e Comunidade tem a finalidade de formar profissionais preparados para trabalhar junto ao Sistema Único de Saúde, entendendo suas singularidades e que possam ajudar no processo de melhoria do Sistema.

Participam do Programa 15 médicos que receberão título de especialista ao concluir a residência que terá a duração de 24 meses, com carga horária total de 5.760 horas, entre aulas práticas e teóricas. (Secom Palmas)