Polí­tica

Foto: Divulgação

O deputado federal Júnior Coimbra (PMDB) participou na manhã desta última quinta-feira, 10, da sessão solene em homenagem ao dia do jornalista, comemorado dia 7 de abril. Os homenageados deste ano na Assembleia Legislativa foram os jornalistas Luiz Pires e Salomão Wenceslau, representado pela sua esposa Joana Venceslau.

O jornalista Luis Pires, superintendente de comunicação da Secretaria de Comunicação do Estado do Tocantins, um dos homenageados pela Casa, lembrou em seu discurso a importância do jornalista passar a notícia para a sociedade. “Peço que nós jornalistas contribuamos para resgatar a história, pois temos que manter a memória do nosso Estado”.  E lembrou também aos presentes da necessidade do respeito aos jornalistas. “Acho que o jornalismo não é pra ter medo, é para ter respeito”, pontuou Luiz Pires.

Joana Carvalho, viúva do homenageado Salomão Wenceslau, agradeceu a homenagem feita pela Casa de Leis ao seu marido. “Agradeço a cada um de vocês pela homenagem a Salomão”.

Júnior Coimbra que é jornalista por formação usou a tribuna para lembrar a importância dos dois jornalistas para a história do Estado. “Eu lembro que a primeira manchete do jornal do Salomão foi quando ele colocou na capa que a capital do nosso Estado do Tocantins seria Miracema”. E completou sua fala elogiando o trabalho prestado por Salomão. “Ele era obcecado pela notícia, tinha um faro. O melhor arquivo que o Tocantins tinha era a cabeça do Wenceslau”.

A respeito do homenageado Luís Pires, Coimbra também elogiou o trabalho do jornalista. “Luis Pires é praticamente Tocantinense, pois nasceu em Carolina, que é divisa com nosso Estado. Ele construiu toda sua carreira profissional no nosso Estado. É um profissional de alto nível e alta competência”.  

Coimbra informou à todos presentes que a homenagem aos jornalistas é uma lei aprovada pela Assembléia e ressaltou que todos os anos ocorre uma homenagem aos jornalistas. “Desde quando eu era deputado estadual nós já fazíamos esta homenagem aos jornalistas”.

A jornalista Socorro Loureiro, presidente do Sindicato dos Jornalistas do Tocantins afirmou a necessidade da obrigatoriedade do diploma. "A Pec do diploma já foi aprovada pelo senado e está na pauta de votação na Câmara dos Deputados”.

Para a procuradora-geral do Estado, Vera Nilva, a importância do diploma para os jornalistas é essencial. “Daqui a pouco os juízes e médicos também não vão precisar ter formação para exercer a profissão. Acho primordial a importância do diploma”, disse a procuradora em uma comparação com outras áreas de formação.

Compuseram a mesa diretora a viúva do jornalista homenageado Salomão Wenceslau, Joana Carvalho, o homenageado, jornalista Luiz Pires, a Procuradora Geral de Justiça, Vera Nilva, o Presidente da Associação dos Jornalistas do Tocantins, Alex Oliveira,  o Vice Presidente da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo, Belmiro Gregório, a presidente do Sindicato dos Jornalistas, Socorro Loureiro,  o Superintendente de Conteúdo da Agência Tocantinense de Notícias, Daniel Machado, o qual representou o Presidente da Agência Tocantinense de Notícias, Cristiano Machado,  a Diretora de Comunicação Social do Tribunal de Justiça, Vanusa Bastos, a qual representou a Presidente do Tribunal de Justiça, Ângela Prudente,  além  dos deputados estaduais Eli Borges, Josi Nunes, Osires Damaso, Ricardo Aires e Solange Duailibe.