Campo

Foto: Divulgação Ministro Eduardo Lopes visitou o Estado nesta segunda-feira Ministro Eduardo Lopes visitou o Estado nesta segunda-feira

A produção agropecuária do Tocantins é destaque na pecuária, produção de grãos e agora também pode se destacar nacionalmente na produção de pescados. Segundo o ministro da Pesca e Aquicultura (MPA), Eduardo Lopes, o potencial de produção de pescados no Tocantins é um dos maiores do Brasil. “Com a implantação dos dois parques aquícolas, a produção em tanques-rede que atualmente atinge 20 mil toneladas saltará para 100 mil toneladas a partir do ano que vem”. De acordo com dados da Agência Nacional de Águas, se utilizados todos os lagos de usinas hidrelétricas do Tocantins para implantação de parques aquícolas, a produção pode chegar a 280 mil toneladas.

O ministro visitou o Estado nesta segunda-feira, 14, para o lançamento de dois parques aquícolas nos municípios de Peixe e São Salvador. Ele foi recebido em Palmas no Aeroporto Brigadeiro Lysias Rodrigues pelo governador do Estado, Sandoval Cardoso, e pelo secretário da Agricultura e Pecuária, Júnior Marzola, que afirmou que o Estado está empenhado em consolidar a produção de peixe, aproveitando os lagos das usinas. “O Tocantins tem abundância em águas e já tem o escoamento garantido. São quatro indústrias que já levam o nosso pescado para o mercado em todo o Brasil. No entorno do lago de Palmas, o governo já está realizando as desapropriações necessárias para criar o suporte com acesso, depósitos de ração animal e fábricas de gelo”, comentou.

Nesta primeira etapa em Peixe e São Salvador, será iniciada a demarcação de áreas para a implantação dos dois parques aquícolas. Posteriormente, seguem os trâmites para obtenção do licenciamento ambiental pelas instituições responsáveis. Em cerca de seis meses, a licitação para exploração das áreas deve ser lançada. “Serão oferecidas as modalidades onerosas para empresas interessadas em produção de grande volume, e não onerosas para produtores familiares interessados na produção em menor escala”, disse o ministro Eduardo Lopes.

Segundo a secretária de Planejamento e Ordenamento da Aquicultura do MPA, Maria Fernanda Nince Ferreira, o Governo Federal e o Tocantins estão em parceria para priorizar a produção de pescados em lagos de usinas hidrelétricas, tendo em vista o conceito da sustentabilidade e o valor que isso agrega na comercialização. “Além do impacto ambiental ser reduzido em comparação a outras modalidades, também são pensadas a viabilidade social e o desenvolvimento econômico para a atividade”, concluiu.

Presentes

Também estiveram na recepção ao ministro Eduardo Lopes, os deputados federais César Halum, Ângelo Agnolin e Dorinha Seabra Rezende, além do deputado estadual Ricardo Ayres, o superintendente de Pesca e Aquicultura no Tocantins, Guilherme Burn, entre outros.