Polí­tica

Foto: Divulgação

Nas Eleições do dia 5 de outubro, mais de 370 mil eleitores distribuídos em 20 municípios do Tocantins irão utilizar o sistema biométrico para votar. A estatística faz parte do fechamento da terceira etapa do recadastramento biométrico no País, encerrada no último sábado (12). O dado corresponde a 37% de eleitores do Tocantins, que hoje chega a aproximadamente 1 milhão de pessoas.

A primeira fase do Recadastramento Biométrico no Tocantins aconteceu em 2009, abrangendo Pedro Afonso (14ª ZE) e Alvorada (23ª ZE), onde foram recadastrados 21.870 eleitores. A segunda etapa se deu em 2011, nas Zonas Eleitorais de Gurupi (2ª ZE) e Paraíso (7ª ZE). Na ocasião foram recadastrados 40.276 eleitores. Já a terceira etapa da biometria atendeu os dois maiores colégios eleitorais - Palmas e Araguaína - e obteve mais de 220 mil eleitores.

De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), de um total de mais de 14,3 milhões de eleitores de 463 municípios de 24 estados e do Distrito Federal, convocados para essa etapa, 11.230.712 (78,20%) fizeram a revisão biométrica, atendendo ao apelo da Justiça Eleitoral. Todos os cidadãos recadastrados serão reconhecidos pelas impressões digitais nas Eleições Gerais 2014.

Dados

Quem não se recadastrou terá o título cancelado e estará sujeito a certas restrições, tais como ficar impedido de tirar passaporte, não conseguir obter financiamento em instituição de crédito pública e não poder tomar posse em cargo público. Para regularizar a situação e conseguir votar no pleito de 2014, o eleitor deve procurar o cartório eleitoral mais próximo de sua residência até o próximo dia 7 de maio.

A biometria é uma tecnologia que confere ainda mais segurança à identificação do eleitor no momento da votação, tornando praticamente inviável a tentativa de fraudar a identificação do votante. Acoplado à urna eletrônica, o leitor biométrico confirma a identidade de cada pessoa por meio de impressões digitais únicas, armazenadas em um banco de dados da Justiça Eleitoral. (Ascom TRE)