Educação

Foto: Bianca Zanella Auditório do Bloco IV do Câmpus de Palmas ficou lotado durante a sessão, que durou mais de três horas Auditório do Bloco IV do Câmpus de Palmas ficou lotado durante a sessão, que durou mais de três horas

O Conselho Universitário da Universidade Federal do Tocantins (Consuni/UFT) aprovou na tarde desta terça-feira (22) a implantação do Programa de Otimização do Atendimento ao Público (Proatende), que amplia o horário de atendimento dos setores administrativos da Universidade e flexibiliza a jornada de trabalho dos técnicos-administrativos mediante adesão facultada aos ambientes organizacionais que cumprirem os requisitos para participação. O Consuni também aprovou a criação de uma pró-reitoria, ainda sem nome definido, para tratar das questões relativas ao desenvolvimento humano e à carreira de todos os servidores da instituição.

Apresentadas pelos técnicos-administrativos e aprovadas com ampla aceitação na plenária, sem votos contrários, apenas com abstenções, ambas as propostas devem ser regulamentadas até a próxima reunião do Consuni, prevista para o dia 28 de maio. Antes de retornar ao conselho superior para votação, os textos iniciais que detalham as ações serão submetidos à análise de uma comissão paritária com a participação de todos os segmentos da Universidade.

Além disso, foi aprovada por unanimidade, após diversas manifestações favoráveis por parte dos membros da gestão, de representantes dos alunos e de professores, a proposta da Reitoria de manifestar moção de apoio à greve dos técnicos-administrativos.

A sessão do Consuni, que se estendeu por mais de três horas, foi suspensa no fim da tarde e será retomada nesta quarta-feira (23), às 14h, para discussão do calendário acadêmico. Uma nova definição sobre a situação do semestre letivo e do período de formaturas - iniciados oficialmente nesta terça-feira (22) - só deve ocorrer após a assembleia da categoria dos técnicos-administrativos marcada também para esta quarta-feira (23), no turno da manhã.

Os técnicos estão em greve desde o dia 24 de março e a paralisação impacta diversas atividades administrativas, dentre elas processos de matrícula e colação de grau. (Ascom UFT)

Por: Redação

Tags: Consuni/UFT, Proatende, UFT