Polí­cia

Foto: Reprodução

A Polícia Civil autuou nesta última terça-feira, 22, em Recursolândia/TO, a 358 km de Palmas, Maria L. B., 20 anos acusada de tirar a vida do próprio filho, que nasceu com oito meses de gestação e foi abandonado em um matagal. Segundo o delegado responsável pelo caso, Luciano Barbosa de Souza Cruz, a mulher confessou ter tirado a vida do bebê.

O delegado afirmou ao Conexão Tocantins na tarde desta quarta-feira, 23 que o bebê foi encontrado por vizinhos da acusada na última terça-feira, em um matagal nas proximidades da residência da acusada. Os vizinhos teriam acionado em seguida a  polícia que compareceu ao local, juntamente com a perícia e em seguida o Instituto Médico Legal (IML) para os exames necessários. Em seguida, segundo o delegado, a mulher foi encaminhada a Pedro Afonso, onde foi autuada em flagrante.

Ainda segundo o delegado, Maria teria confessado que tirou a vida do bebê em um momento de fraqueza, mas que não soube explicar porque fez e mais detalhes do ocorrido. Ainda segundo Luciano, Maria foi encaminhada para Palmas para realização de exames, incluindo exames psiquiátricos e deverá retornar ainda hoje para ser recolhida a cadeia feminina de Pedro Afonso.

O corpo do bebê foi encaminhado para necropsia.