Educação

Foto: Bianca Zanella

O primeiro semestre letivo de 2014, que havia iniciado nesta terça-feira, 22, está suspenso nos campus de Araguaína, Gurupi, Palmas e Porto Nacional da Universidade Federal do Tocantins (UFT) pelo menos até a próxima reunião do Conselho Universitário (Consuni), prevista para o início do mês de maio. O motivo é a greve dos técnicos-administrativos iniciada no dia 24 de março. A decisão foi tomada nesta quarta-feira, 23 pelo Consuni na reabertura da sessão extraordinária que começou um dia antes.

Nos campus de Arraias, Miracema e Tocantinópolis, onde as matrículas foram realizadas, as aulas seguem normalmente para alunos calouros e veteranos. Está mantido, inclusive, o início das aulas para os alunos do novo curso de educação do campo, marcado para o dia 3 de maio em Arraias e 7 de maio em Tocantinópolis.

Os técnicos-administrativos se propuseram apresentar para o Conselho, até o dia 30 de abril, um plano de trabalho para a realização de matrículas dos calouros e ajustes dos veteranos ainda não efetuadas.

Com relação às formaturas, os técnicos-administrativos reafirmaram que a greve continua, mas se comprometeram a flexibilizar a paralisação e a realizar todos os procedimentos acadêmicos necessários para as colações de grau previstas das turmas de concluintes do segundo semestre letivo de 2013. (Ascom UFT)