Cultura

Foto: Divulgação

O Museu Palacinho recebe a exposição “Os povos indígenas do Tocantins – História e Memória”. Serão 48 fotografias que contemplam os sete povos indígenas, em territórios demarcados, preservados com grande biodiversidade. A vernissage será nesta segunda-feira, 28, às 19 horas. A mostra segue até o dia 31 de maio.

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e  Estatística (IBGE), o Tocantins possui uma população indígena aproximada de 13 mil pessoas, distribuída em 151 aldeias. Entre as sete etnias estão: Xerente, Karajá, Javaé, Xambioá, Apinayé, Krahô e Krahô-Kaneça.

Para a professora doutora de antropologia da educação e uma das organizadoras da exposição, Lídia Soraya Liberato Baroso, a mostra vem relatar a cultura e história da luta dos indígenas do Tocantins, mostrando a organização social e política desses povos. “A exposição mostra que os índios do estado do Tocantins têm os seus direitos garantidos. É importante se viver em um estado que tem esse respeito, dignidade e alegria de ter os povos indígenas na sua população”, afirma a antropóloga.

Conforme a técnica da Seduc, Heloisa Sobreira, que também organiza a exposição, as fotos selecionadas mostram a vivência de cada povo. "Tivemos a preocupação em contemplar todas as etnias", disse. Adriana Dalla Valle, técnica da Seduc e membro da organização da mostra, as fotos retratam não só rotina vivida dentro de cada tribo “mas também os rituais, a dinâmica da vida social, cerimonias e suas origens”, pontuou Adriana.

Outro importante registro da exposição é a rotina dos alunos nas escolas estaduais dentro das aldeias. Ao todo, são 92 escolas e 5.540 alunos matriculados entre crianças, jovens e adultos com interesse em se alfabetizar. (Ascom/Seduc)