Polí­tica

Foto: Divulgação

O deputado estadual Marcelo Lelis (PV) disse na manhã desta segunda-feira (28) que a indicação do governador interino Sandoval Cardoso como o candidato de Siqueira Campos ao governo na eleição indireta confirma o golpe político. A afirmação de Marcelo Lelis foi feita em entrevista durante audiência pública organizada pela Comissão de Saúde e Meio Ambiente da Assembleia, realizada na Câmara de Vereadores de Gurupi, para discutir a situação precária em que se encontra o Hospital Geral da cidade.

“A candidatura de Sandoval para o Governo do Estado na eleição indireta como indicação de Siqueira Campos só confirma o golpe político orquestrado pelo grupo de Siqueira para se perpetuar no poder. É um jogo de cartas marcadas. Já está tudo negociado entre eles. O ex-governador e seu vice renunciaram, o Sandoval será o candidato ao governo na eleição indireta apoiado por eles (o grupo de Siqueira), para tentar voltar ao poder na eleição direta. Na cabeça deles é isso, mas estão se esquecendo de combinar isso com o povo, que está indignado com essa manobra que manchou a história política do Tocantins. Mas a eleição em que tudo isso será julgado acontece no dia 5 de outubro, quando o povo é que escolherá aquele que vai apresentar as melhores propostas que tragam o desenvolvimento e recuperando a credibilidade do Estado. Nós vamos debater isso, claramente, com a sociedade e mostrar que o Estado não pode mais caminhar para trás. Temos que avançar e andar para frente e promover as mudanças que o Tocantins e nosso povo merecem”, destacou.

Segundo o partido, mesmo diante dessa manobra, o PV manterá sua candidatura como uma forma de protestar contra esse golpe e estabelecer um debate propositivo sobre o desenvolvimento do Estado. “Vamos manter nossa candidatura na eleição indireta como uma forma de protesto contra esse triste episódio político e fazer ecoar na Assembleia a voz indignada das ruas. Também vamos usar nossa candidatura para promover um amplo debate em favor do Tocantins. Vamos apresentar propostas que apontem soluções de problemas graves que a população enfrenta todos os dias nas áreas da saúde, segurança, infraestrutura, educação, e tantas outras. Vamos propor uma alternativa para reduzir a máquina pública, aumentando a capacidade de investimento do Estado e criando oportunidades para a geração de emprego e renda”, pontuou.