Campo

A Embrapa (Arroz e Feijão/Pesca e Aquicultura) e o Instituto de Desenvolvimento Rural do Estado do Tocantins – Ruraltins, visando à sustentabilidade, à valoração do saber local, ao desenvolvimento regional e à melhoria da qualidade de vida dos agricultores familiares, vêm conduzindo ações de transferência de tecnologia para o desenvolvimento da cadeia produtiva do arroz e do feijão no estado do Tocantins.

Na safra 2013/14, foram implantadas 07 Unidades Demonstrativas (UDs) de arroz de terras altas, nos municípios de Gurupi, Paraíso, Porto Nacional, Couto Magalhães, Araguaína, Conceição do Tocantins, Araguatins e Tocantínia. Cada UD foi instalada sob a supervisão da Embrapa, com a participação do Ruraltins e Unitins Agro, para a demonstração de resultados sobre o desempenho e a adoção das cultivares de arroz de terras altas pelos agricultores familiares tocantinenses.

Visitas técnicas às UDs para a apresentação dos resultados fazem parte da programação e estão sendo realizadas nas 07 localidades. No dia 25 de abril, a Visita Técnica ocorreu na propriedade Sonho Meu, município de Paraíso do Tocantins, e contou com a presença de agricultores familiares e extensionistas do Ruraltins, representantes da Embrapa e do Banco do Brasil.

De acordo com o extensionista e gerente do escritório do Ruraltins em Paraíso, Valdinez Cabral, em uma área de 1.800m², foram plantadas as variedades de arroz de terras altas BRS Sertaneja, BRS Esmeralda e a BRS Serra Dourada. A estimativa é que sejam colhidos aproximadamente 2.500 quilos do produto.

“Para demonstrar a resistência e a qualidade desse arroz, nós utilizamos o mínimo de tecnologia possível. Se tivéssemos feito a correção do solo e a adubação adequada, dobraríamos a produção”, destaca o gerente, demonstrando com isso o bom potencial produtivo das variedades da Embrapa.

O pesquisador da Embrapa, Daniel Fragoso, relata que as novas variedades são tecnologias desenvolvidas pelo Programa de Melhoramento de Arroz da Embrapa e apresentam como características alta produtividade, qualidade culinária, resistência a doenças e são indicadas para o plantio nas condições de clima e solo do Estado.

O representante do Banco do Brasil, Sr. Carlos Uchôa, responsável pelo setor de avaliação e financiamento de crédito para a agricultura familiar, agência de Paraíso, ressalta a importância do trabalho. “Parabéns ao Ruraltins e à Embrapa, pois essa iniciativa mostra a importância da agricultura familiar na produção de alimentos básicos como é o caso do arroz, do feijão e da mandioca, evitando que o pequeno produtor deixe o campo e mude para a cidade”.

O produtor Antônio Joaquim Rodrigues relata que, antes da Unidade Demonstrativa ser instalada em sua propriedade, ainda não conhecia as novas variedades de arroz. Satisfeito, afirma que agora sua colheita será ainda melhor. “É um arroz forte e de qualidade excelente. Agora tenho sementes para multiplicar e também repassar para os nossos vizinhos”, disse. (Ascom Embrapa)