Polí­tica

O presidente estadual do Partido dos Trabalhadores, Júlio César Brasil, defendeu neste domingo, 4, após as eleições indiretas para governador do Estado, na Assembleia Legislativa do Tocantins, a união das forças de oposição para as eleições de outubro e a candidatura própria do partido ao Palácio Araguaia. “A oposição precisa dialogar e estar unida para derrotar a velha política no Tocantins, elegendo um governo que esteja comprometido em promover as mudanças que o Estado precisa para melhorar a vida das pessoas, e nós do PT acreditamos que Paulo Mourão está preparado para este desafio”, afirmou Brasil.

O candidato do partido nas eleições indiretas, Paulo Mourão, ressaltou que, neste processo de eleição indireta, o PT propôs um debate franco com o povo tocantinense, conscientizando a população da gravidade econômica, financeira, social e administrativa que vive o Estado. “Estamos trabalhando para construir com a sociedade um projeto para o Tocantins com consistência, compromisso, ética e idealismo”, disse Mourão.

O deputado estadual José Roberto Forzani avalia que o resultado da eleição foi o desfecho de um golpe, iniciado com a renúncia do governador e vice-governador, para manter o Siqueirismo no Palácio Araguaia. “Vamos entrar na justiça para contestar o resultado desta eleição, por entendemos que Sandoval Cardoso, por não ter um ano de filiação, não está apto a disputar as eleições indiretas”, destacou o deputado petista José Roberto.