Cultura

Foto: Divulgação

Acompanhando a expansão do setor do audiovisual em todo o País, a Prefeitura de Palmas tem alocado recursos para impulsionar o segmento local, além de incentivar a divulgação da Capital em produções nacionais por meio de editais de seleção e patrocínio, com recursos definidos no Plano Plurianual e no Orçamento anual aprovado pela Câmara Municipal.

Em 2013, 22 projetos palmenses foram contemplados pelo Programa de Incentivo à Cultura (Promic) com recursos na ordem de R$ 344 mil. Entre os projetos contemplados destaca-se o primeiro longa metragem produzido no Tocantins e que traz a Capital como inspiração, o “Palmas eu gosto de tu”. Todos os projetos selecionados atenderam requisitos do edital, tais como a comprovação de domicílio dos proponentes de no mínimo dois anos em Palmas, atuação profissional reconhecida entre outros.

Para este ano o Promic disponibiliza R$ 372 mil para atender mais 12 projetos do setor. Os recursos são provenientes do Sistema Municipal de Financiamento à Cultura do Fundo Municipal de Apoio à Cultura.

Além dos recursos municipais, neste ano a Agência Nacional do Cinema, por meio do Fundo Setorial do Audiovisual ainda está investindo R$ 50 milhões na suplementação de recursos de editais dos governos municipais e estaduais, visando estimular o desenvolvimento do segmento. “Estamos pleiteando para Palmas esse aporte federal. Caso se concretize, a expectativa é que o valor a ser investido em 2014 para o audiovisual palmense seja um montante acima de um milhão de reais”, afirmou o presidente da Fundação Cultural de Palmas, Gerson Alves.

Cinema nacional

Palmas também está na rota do cinema nacional. Além de ter sido cenário para diversas produções nacionais, como Deus é brasileiro (2003) e Xingú (2012), a Capital estará novamente nas telonas no longa metragem B.O- Boletim de Ocorrência, que conta com patrocínio de R$ 1 milhão da Prefeitura de Palmas, com recursos aprovados no Orçamento da Fundação Cultural de Palmas, na ação “Fomento à produção cinematográfica”.

O apoio ao filme, que tem previsão de estreia para 2015, pretende contribuir com a profissionalização de produtores, assistentes, diretores, roteiristas, atores e demais profissionais que atuam no setor do audiovisual e que residam em Palmas ou no estado do Tocantins, além de projetar a Capital em âmbito nacional.    

O filme B. O está sendo produzido pela TC Filmes que tem contrato firmado com a Universal Filmes e com a Globo Filmes, o que garante distribuição e visibilidade da produção.

“Os editais lançados e recursos disponibilizados para a área estão em consonância com as políticas municipal e nacional de cultura para o setor, definidos de forma estratégica, inseridos no Plano Plurianual e no Orçamento municipal aprovados na Câmara Municipal”, pontuou Gerson.

O presidente ainda salienta que “as ações na área da cultura seguem ainda as metas do Plano Municipal de Cultura, que prevê o estímulo à produção do audiovisual palmense e a implantação de um polo cinematográfico. Sem dúvida que os editais de fomento e o apoio a produções nacionais são etapas necessárias para se atingir essas metas”. (Secom Palmas)