Campo

Foto: Sandro Souza

O projeto Clube da Troca Solidária realizado pela Secretaria do Trabalho e da Assistência Social (Setas) fechou a programação da VII Feira de Alimentação e Agricultura Familiar de Palmeiras do Tocantins (Feap), neste último domingo,18, no Parque de Exposições Bentinho da Silva Bezerra, localizado em Palmeiras a 477 Km de Palmas.

De acordo com o coordenador de inclusão produtiva, Valter Frota, que no evento representou o secretário da Setas, Raimundo Palito, a Troca Solidária tem entre seus principais objetivos valorizar e difundir os princípios da Economia Solidária que são o cooperativismo, o respeito ao meio ambiente, o comercio solidário, entre outros. “A Feira de Palmeiras é um importante evento de apoio a agricultura familiar nessa região. Nosso desejo com essa parceria é incentivar esses pequenos produtores a trabalharem em cooperativas, trocarem seus produtos entre si e outras vantagens da economia solidária”. Explica o coordenador.

Cerca de 100 famílias de 11 assentamentos da região de Palmeiras participaram da Troca Solidária trazendo mandioca, farinha, melancia, milho, conservas de pimenta, mudas de plantas regionais entre outros produtos da região.

Segundo a coordenadora da Feap, Nalva Braga, a cidade de Palmeiras tem muitos assentamentos e a Feira surgiu no intuito de incentivar e capacitar os pequenos produtores a produzirem. “Este ano o evento atraiu agricultores de seis municípios da região, aqui eles tem acesso a cursos de qualificação, rodadas de negócio, além de inúmeras opções de lazer. O resultado dessa iniciativa pode ser visto na abundância de produtos que temos aqui hoje”. Ressalta a coordenadora. Sobre a Troca Solidária Nalva afirma que a parceria da Setas veio para enriquecer ainda mais o evento e alegrar os produtores: “Estão todos muito satisfeitos com os resultados da Troca, as famílias estão se sentindo valorizadas”. Destaca ela.

O pequeno produtor Antônio Valdir de Araújo faz parte do Assentamento 1º de Janeiro e levou para trocar no evento, mandioca, mamão, banana e limão. Ao final do movimento voltou para casa duas cestas básicas além da vontade de produzir cada vez mais. Valdir fala sobre sua experiência: “A Feira é sempre um evento muito esperado por todos nós, mas esse ano a organização se superou com muitas, novidades principalmente esse projeto que valoriza nosso trabalho e atende nossas necessidades”.

Como acontece a Troca Solidária

Na Troca Solidária, a equipe da Setas oferece produtos da cesta básica como arroz, feijão, óleo, café e sardinha e o público traz a sua produção que pode ser, a polpa feita das frutas do quintal, a mandioca, queijo, abóbora, banana e outros. Na feira, a produção local é trocada pela moeda exclusiva da Troca, o solidário, e com ele os beneficiados compram os produtos manufaturados de sua necessidade. Vale lembrar, que o ganho não fica apenas nas sacolas cheias e na economia, o principal benefício da Troca para a comunidade é ensinar a valorizar as potencialidades e estimular a solidariedade.

Dos produtos adquiridos pela Setas, 50% são doados para a prefeitura que deve destiná-los à merenda escolar e às refeições oferecidas em programas sociais e a outra metade é encaminhada para a próxima Troca Solidária estimulando o intercâmbio de produtos entre os municípios.

Sobre a Feap

A Feira é promovida pelo Instituto de Apoio ao Desenvolvimento Social, Econômico e Ambiental de Palmeiras do Tocantins (IDEP), a Feapa é um exemplo de participação social. Composto por membros de colônia de pescadores a diversas associações (de taxistas a servidores públicos) e entidades civis, eclesiásticas e oficiais, a Feapa não dispõe de renda própria; sobrevive de parcerias com secretarias e órgãos oficiais do Governo Estadual, Sebrae, Ceste, e empresas privadas ligadas ao agronegócio.https://mail.google.com/mail/u/0/images/cleardot.gif (Ascom Setas)