Palmas

Foto: Márcio Vieira

Elaborado para organizar os cadastros e agilizar o acesso aos programas habitacionais em Palmas, o Cadastro Habitacional irá, depois de concluído, unificar os sistemas para cadastrar famílias em programas como o PPI Favela, o Minha Casa Minha Vida e o Programa Habitacional de Interesse Social (PHIS). Atualmente, conforme a Secretaria de Estado das Cidades e Desenvolvimento Urbano (SCidades), existem cerca de 20 mil cadastros nos programas habitacionais em vigência na capital, o que não representa necessariamente o mesmo número de famílias, que atualmente podem se cadastrar em mais de um programa ao mesmo tempo.

De acordo com a coordenadora de Projetos Sociais da SCidades, Jocelaine Dalanora, a partir da implantação do novo Cadastro Habitacional integrado entre governo do Estado e Prefeitura de Palmas, o acesso das famílias aos programas de moradia popular será facilitado, reduzindo o tempo de espera para a realização do sonho da casa própria. “O Estado já possui um cadastro habitacional, assim como a prefeitura. A proposta é que a gente unifique esse cadastro para identificar a demanda real dos programas habitacionais”, completou.

Conforme a coordenadora da SCidades, a estimativa é que até o final do ano todo o cadastro esteja concluído. Além disso, Jocelaine destacou que a pasta vem trabalhando para disponibilizar o novo sistema também para entidades que cuidam de políticas habitacionais. “Esperamos estar com o cadastro concluído até o final de 2014 e a entidade que aceitar a utilização da ferramenta, deverá nos procurar para disponibilizarmos. Acredito que, desta forma, iremos agilizar o acesso das pessoas à moradia”, frisou.

O termo de cooperação foi assinado na última segunda-feira, 19, durante evento na capital com a presença do ministro da Educação, Henrique Paim. Na ocasião, o governador Sandoval Cardoso destacou a importância de facilitar o acesso das famílias aos programas habitacionais. Para o chefe do Executivo estadual, a parceria entre as esferas administrativas é um fator importante para a implantação efetiva de políticas públicas. “Esta é mais uma parceria entre o governo do Estado e a prefeitura de Palmas e visa dar celeridade no acesso aos programas habitacionais implantados na nossa capital”, destacou.

Já o prefeito de Palmas, Carlos Amastha, na mesma ocasião, considerou que a unificação dos cadastros habitacionais é uma demanda que já vinha sendo discutida entre as gestões estadual e municipal. “A gente já vinha negociando para chegarmos a esta proposta de fazer a unificação dos cadastros. Unindo esforços a gente vai atender a quem realmente precisa”, celebrou. (ATN)