Estado

Foto: Divulgação

O Estudo de Viabilidade Técnico Econômico Ambiental (Evtea) dos Rios Tocantins e Araguaia iniciou-se na manhã desta quinta-feira, 29. A apresentação técnica aconteceu no auditório da Câmara dos Dirigentes Lojistas de Palmas (CDL) e foi ministrada pelo gerente do projeto Fábio Esperança. O Evtea é uma solicitação da Companhia Docas do Maranhão (Codomar), responsável pelas hidrovias brasileiras.

Questionado sobre prazos, o gerente do projeto falou que o estudo será feito ao longo de um ano. “São 345 dias de estudo, pesquisa e levantamento de campo, mais 15 dias de apresentação pra comunidade”. Ele ainda explicou a diferença desse estudo para os demais. “Esse estudo é diferenciado porque trabalha com a comunidade. Ele ouve os anseios e é desenvolvido para a comunidade. Outra diferença é que ele se preocupa com o meio ambiente. Ele foca, estuda, analisa os impactos e os riscos para meio ambiente”.

Esse primeiro contato com o público se faz necessário para que os responsáveis pelo estudo coletem informações. O engenheiro civil Silvio Romano, diretor de engenharia e operações da Codomar, explicou a importância deste contato. “O trabalho prevê, acima de tudo, que as informações sejam colhidas de fontes primárias, ou seja, é fundamental que a comunidade participe”, convocou o engenheiro. “Não esperamos apenas informações técnicas, mas também as necessidades, anseios e expectativas com relação à hidrovia”, disse.

O presidente da Associação Comercial e Industrial de Palmas (Acipa), Fabiano do Vale, comentou o quanto a classe empresarial de Palmas ganhará com esse projeto. “Devemos perceber como podemos nos enquadrar nisso. Como podemos participar, não só do estudo técnico, mas no desenvolvimento da hidrovia, de fato. Irá gerar muitos trabalhos, em vários segmentos. Muitos serviços serão ofertados”, disse.

Em 1995 o presidente da CDL de Palmas, Sr. Davi Goveia, já navegou as águas do Araguaia num primeiro teste de escoamento na produção de soja de Mato Grosso para o Tocantins por vias fluviais. “Saiu várias barcaças em comboio, com carregamento de soja”, relembrou. “É importante que empresários de Palmas e região participem dessas apresentações, pois é uma oportunidade de parcerias”.

“Apesar de focar na hidrovia, O Evtea perceberá também os demais modais de rodovia e ferrovia, pois os rios não margeiam todas as áreas de produção”, finalizou o gerente do projeto Fábio Esperança. (Ascom Acipa)