Polí­tica

Foto: Divulgação

Ausente dos debates políticos desde o início do ano, quando retirou sua pré-candidatura ao Governo do Estado pelo Partido dos Trabalhadores, o médico e empresário Nicolau Esteves, presidente do Instituto Presidente Antônio Carlos (ITPAC), voltou à cena nesta sexta-feira, 30, para manifestar publicamente sua solidariedade ao prefeito de Palmas, Carlos Amastha (PP), de quem foi secretário de Saúde até janeiro passado. Numa breve nota encaminhada à imprensa, Nicolau Esteves classificou como “lamentável” a forma com que o prefeito da capital foi tratado pela direção estadual do Partido Progressista, que, por meio de nota, mandou recado ao prefeito dizendo que: “Assim como o ato de filiação é uma ação livre e voluntária, o pedido de desfiliação também o é".

Carlos Amastha foi o “líder que conduziu o PP ao comando da maior cidade do Estado, numa memorável campanha política em que os eleitores viraram a página do passado e votaram pela mudança”, disse Esteves. Segundo  ele o prefeito da capital é uma das mais importantes lideranças do Tocantins e “merece respeito não apenas pela titularidade do cargo, mas sobretudo pelo excelente trabalho que vem realizando na gestão municipal”.

A crise entre Carlos Amastha e a direção estadual do PP se aprofundou na última quinta-feira, 29, quando o comando do partido anunciou apoio à candidatura à reeleição do governador Sandoval Cardoso (SD). O prefeito está ausente, em viagem ao exterior, e reagiu criticando a decisão que considerou precipitada. Em resposta, o PP emitiu uma nota praticamente forçando Amastha a deixar a legenda.  Nicolau Esteves, do PT, sentiu as dores e quebrou o silêncio saindo em defesa do prefeito. “Como pode uma liderança tão importante não receber o devido reconhecimento por parte de seus próprios correligionários?”, protestou o petista, afirmando que o prefeito é “um quadro que honra qualquer partido, inclusive o PT”.

A assessoria de Nicolau Esteves informa que ele estará participando intensamente dos debates deste sábado, 31, quando o Partido dos Trabalhadores deverá definir sua estratégia eleitoral em relação à sucessão estadual, caminhando com candidatura própria ou definindo critérios para a política de alianças. O Encontro do PT será realizado na Assembleia Legislativa do Tocantins, com início previsto para as 8 horas da manhã.

Veja abaixo a íntegra da nota assinada por Nicolau Esteves.

Nota

“Li com perplexidade a nota oficial do Partido Progressista do Tocantins, em que os dirigentes da legenda, referindo-se ao prefeito Carlos Amastha como apenas 'um de nossos filiados’, procura minimizar sua importância no cenário político do Estado. É lamentável que o líder que conduziu o PP ao comando da maior cidade do Estado, numa memorável campanha política em que os eleitores viraram a página do passado e votaram pela mudança, não tenha o devido reconhecimento por parte de seus próprios correligionários. O prefeito Carlos Amastha, a quem tive a honra de servir como secretário de Saúde, merece respeito não apenas pela titularidade do cargo, mas sobretudo pelo excelente trabalho que vem realizando na gestão municipal. É um quadro que honra qualquer partido, inclusive o PT”.

Nicolau Esteves, ex-secretário municipal de Saúde

Por: Redação

Tags: Carlos Amastha, Nicolau Esteves, PP