Polí­tica

Foto: Divulgação

Após a desistência do ex-governador Siqueira Campos (PSDB) para a indicação ao Senado o deputado federal Eduardo Gomes (SD) afirmou ao Conexão Tocantins que a escolha de seu nome para a vaga é natural. “A minha indicação é um processo natural de confirmação da candidatura tamanho é o apoio das lideranças e construção das candidaturas respeitando todas as pretensões”, frisou.

Ele contou que as conversas estão acontecendo com as outras lideranças do grupo mas que sua indicação ainda está em negociação. “Vou levar para a campanha a militância e os 25 anos de experiência”, disse.

Questionado se sua maior adversária será a senadora Katia Abreu que pretende disputar a reeleição ele disse que não. “Disputar com a Katia é absolutamente tranquilo. Tenho transito em vários lugares tanto quanto ela tem mas meu adversário no momento que tem candidatura registrada é o Dito, ele que é meu adversário político e concorrente", frisou. Ele comentou que Dito é seu amigo pessoal.

A saída de Siqueira no páreo foi comunicada através de nota pelo presidente regional do PSDB, Jaime Café onde ele afirma que o ex-governador abre leque para novas políticas e decide permitir que o Estado dê continuidade ao seu processo de crescimento, valorização e melhoria de suas condições sócio-econômicas.

Com a confirmação de Gomes a chapa do governo deve definir agora o nome do vice e o dos suplentes ao Senado. O atual vice, Tom Lyra, é o nome cotado para continuar na vaga.