Esporte

Foto: Manoel Lima Em junho, alunos/atletas visitaram a Secretaria de Estado da Educação e Cultura e foram recebidos pela secretária Adriana Aguiar Em junho, alunos/atletas visitaram a Secretaria de Estado da Educação e Cultura e foram recebidos pela secretária Adriana Aguiar

Um grupo formado por 42 jovens tocantinenses está a caminho de Uberlândia, Minas Gerais, para participar da 1ª etapa do Campeonato Brasileiro de Karatê 2014. O campeonato será realizado nos dias 4, 5 e 6 de julho, com congresso técnico, pesagens e competições.

A estudante Larissa Teles Fonseca, 12 anos, aluna do Centro de Atenção à Criança (Caic), de Palmas, pratica karatê há um ano e quatro meses e disse que gostou tanto do esporte, que passou a se dedicar todos os dias à luta. No seu currículo, competições em São Paulo (SP), Guarujá (SP) e Fortaleza (CE) e, para este ano, a atleta se mostra otimista. “Estou confiante na possibilidade de ser uma das medalhistas na competição”, disse.

Lucas Dantas, de 13 anos, aluno da 8ª série do ensino fundamental da Escola Estadual de Tempo Integral Augusto dos Anjos, também na capital, é outro aluno que está se destacando na modalidade. Ele já viajou para Fortaleza (CE) e participou de campeonatos nas cidades tocantinenses de Paraíso, Porto Nacional, Araguaína e vai a Uberlândia e agora está com esperança de trazer uma medalha para o Tocantins, além de ganhar ainda mais experiência na arte marcial. “Vai se bom demais aprimorar o conhecimento nas artes marciais”, frisou.

Para os menos experientes a possibilidade de participar de uma competição fora do Tocantins é um desafio a ser encarado. O estudante Tiago Oliveira, de 15 anos, também aluno da Escola Augusto dos Anjos, treina Karatê desde 2011, e estava ansioso por ser est, que será  sua primeira viagem para fora do Estado para competir. “Estou feliz pela experiência, pelo conhecimento e pelas amizades que vamos fazer na viagem”, completou.

De aluno a professor

O jovem Luciano Alves Barbosa, 16 anos, aluno do 1º ano do ensino médio do Centro de Ensino Médio Orquelina Torres, de Guaraí, começou a treinar Karatê, apenas para passar o tempo, há nove anos. Gostou tanto que de estudante passou a professor em uma academia. “O Karatê me trouxe várias coisas como lição de vida, a ter paciência, a ter metas, a ser mais tranquilo e espero trazer uma medalha de ouro de Uberlândia”, afirmou.

O professor Edilson Ferreira, do Caic, explicou que trabalha com uma média de 40 alunos, com aulas de Karatê na escola. De acordo com ele, os que vão se destacando nos treinamentos e competições locais são escolhidos pela Federação Estadual de Karatê para participar das competições estaduais e nacionais. “Para participar de uma competição, são exigidos dos alunos um bom desempenho na escola, além de bom comportamento”, frisou Edilson. (Ascom Seduc)