Polí­tica

Foto: Divulgação

Os candidatos a governo já fizeram a declaração de bens para o Tribunal Superior Eleitoral. O candidato da chapa Reage Tocantins, senador Ataídes Oliveira (Pros) declarou  R$ 28.028.271,50 em bens incluindo apartamento em Goiânia, avaliado em R$ 2.225.000,00, quotas em sete empresas  e outros. O limite de gastos que ele estabeleceu foi de R$ 16 milhões.

O governador e candidato à reeleição, Sandoval Cardoso (SD) declarou R$ 14.172.651,56 milhões em bens incluindo 7203 cabeças de gado, propriedades ruais e imóveis. O limite de gasto dele é de R$ 20 milhões.

O ex-governador e candidato pelo PMDB da coligação “A experiência que faz a mudança”, Marcelo Miranda, declarou ter apenas R$ 2.065.620,78 em bens sendo lotes, residência e outros bens. Ele estimou gasto máximo de R$ 30 milhões.

Joaquim Rocha candidato pelo PSOL estimou bens no valor de R$ 1.860.000,00 e Carlos Potengi do PCB  declarou ter  R$ 132 mil.

Senado

A senadora Kátia Abreu (PMDB) estimou ter R$ 4.044.891,79  em bens. Já o candidato ao Senado do governo, Eduardo Gomes declarou R$ 454.031,96, menos até que o candidato ao Senado da coligação reage Tocantins, Sargento Aragão que declarou R$ 888.989,60.