Cultura

Foto: Divulgação

Em sua reta final, o Icumam – Instituto de Cultura e Meio Ambiente recebe inscrições de todo o País até o dia 31 de julho para a 14ª Goiânia Mostra Curtas. Considerado um dos mais expressivos festivais brasileiros do gênero curta-metragem, o festival está programado entre 07 e 12 de outubro, no Teatro Goiânia, em Goiânia-GO, e tem o patrocínio da Petrobras e apoio do Sebrae Goiás, do Fundo Estadual de Cultura e Arte e Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Goiânia.

Além das inscrições via Correios, há a possibilidade de realizar através do site oficial do evento (www.goianiamostracurtas.com.br). De acordo com o regulamento do festival, para este ano, os curtas-metragens inscritos devem ter sido realizados entre 2013 e 2014 e de até 25 minutos, em 35mm e digital, nos gêneros ficção, documentário, experimental e animação.

Premiação

Os filmes concorrem a prêmios de formação, aquisição, produção e pós-produção, a exemplo de equipamentos, cursos profissionalizantes, maquinaria e serviços de laboratório. A estimativa em valores da premiação é de R$ 200 mil.

Nesta edição, as mostras que concorrem aos prêmios são: Curta Mostra Brasil, Curta Mostra Municípios, Curta Mostra Goiás, Curta Mostra Cinema nos Bairros e 13ª Mostrinha. Além da escolha através de um júri oficial, os filmes também são selecionados por meio de um júri popular, com a entrega do Troféu Icumam. Segundo a coordenadora geral da Goiânia Mostra Curtas, Maria Abdalla, a premiação existe com o objetivo de estimular o fomento para novas produções.

Com a proposta de democratizar o audiovisual e fazer um intercambio entre regiões de todo o Brasil, a Goiânia Mostra Curtas programa anualmente mostras que reiteram a necessidade de se exibir a diversidade da produção em diferentes gêneros. De acordo com Abdalla, o evento promove um verdadeiro mosaico cinematográfico em Goiânia e reflete sobre linguagem, estéticas, formação, difusão e políticas públicas para o audiovisual.

Além da exibição de filmes, ainda há uma programação voltada para discussões sobre linguagem e mercado. “Existe uma vigorosa produção de curta-metragem em todo o Brasil. A Goiânia Mostra Curtas, dessa forma, tem a proposta de estimular o acesso para a formação de uma plateia ávida por filmes feitos por aqui e incentivar a produção do País.”

O festival é constituído por seis mostras, oficinas, seminários, debates, encontros lançamentos de livros e exibições em praça pública. Em treze anos, a Goiânia Mostra Curtas atingiu a marca de 221 mil espectadores, levou ao público goiano 1.482 filmes, envolveu 1.674 profissionais e conquistou uma média de 779 parcerias.

Curadoria

Sempre atenta às transformações contextuais e de linguagens pelas quais passa o audiovisual, para a 14ª edição, quem realiza a curadoria da Curta Mostra Brasil e Curta Mostra Cinema nos Bairros é a própria Maria Abdalla. Já a curadoria da Curta Mostra Goiás é assinada pelo programador e crítico de cinema Rafael Parrode; enquanto a Curta Mostra Municípios fica à cargo do crítico de cinema Fabrício Cordeiro.

O professor André Barcelos é o curador da 13ª Mostrinha, que alia diversão e educação na sala de cinema, com uma programação especial para o público infantil. O festival também possui uma Mostra Especial, que nesta edição será assinada pelos produtores e curadores Rafael Sampaio e Francisco César Filho. “Além da premiação concedida pelo júri oficial, a Goiânia Mostra Curtas também conta com a participação de júri popular, nas quais o público elege as melhores produções contempladas com o Troféu Icumam”, reitera Abdalla.