Geral

Foto: Divulgação

A importância do leite materno para a nutrição e saúde da criança, reforçando o sistema de defesa contra doenças, tem aumentado na medida em que as mães passam a conhecer o valor deste alimento na promoção de uma vida saudável aos filhos. Em busca desta conscientização coletiva, durante a primeira semana de agosto, o Tocantins vai fazer parte da mobilização da Semana Mundial do Aleitamento Materno, que acontece do dia 1º a 7 de agosto. A abertura oficial acontece nesta sexta-feira, 1º, às 9h, na Policlínica de Taquaralto.

Diversas ações em prol da importância do aleitamento materno irão acontecer entre elas o lançamento dos “Dez passos para o Cuidado Amigo da Mãe”, que tem o objetivo de divulgar as boas práticas na hora do parto; tenda do aleitamento materno, que acontece em frente à maternidade, com exposição de material informativo e esclarecimento de dúvidas sobre o aleitamento materno; concurso para a escolha do Slogan do Banco de Leite; e a Hora do Mamaço, uma mobilização nacional que reúne mães e filhos pelo direito à amamentação em público. Em Palmas, a Hora do Mamaço acontece no Capim Dourado Shopping, a partir das 14h.

Importância da Amamentação

A amamentação é o meio mais saudável, econômico e afetuoso para a nutrição da criança. Indicado para crianças até os dois anos de idade, o leite materno traz inúmeros benefícios, além de poder reduzir a mortalidade em 20% dos menores de cinco anos. Crianças amamentadas no peito apresentam menor risco de mortes infantis, diarreia, infecção respiratória, alergias, hipertensão, colesterol alto e diabetes, obesidade, além de melhorar a nutrição, aumentar o desenvolvimento cognitivo e da cavidade bucal. A mãe também tem vantagens com o menor risco de câncer de mama, nova gravidez, diminuição dos custos financeiros, promoção do vínculo afetivo e a melhoria na qualidade de vida.

“O objetivo é chamar a atenção de mães, pais e sociedade como um todo sobre a importância do aleitamento materno, não apenas durante os seis primeiros meses, mas também após esse período. Isso porque nos primeiros seis meses de vida o bebê só precisa do leite do peito da mãe e esse leite continua importante para o bebê até dois anos ou mais”, afirma Valquiria Pinheiro, coordenadora do Banco de Leite do Hospital e Maternidade Dona Regina. (Ascom Sesau)