Economia

Foto: Imagem ilustrativa/da web

A partir da próxima semana, a Junta Comercial do Tocantins (Jucetins) vai disponibilizar aos seus usuários uma nova ferramenta que vai integrar as informações da Junta Comercial com a Receita Federal, simplificando e unificando os procedimentos de abertura, alteração e extinção de empresas.

O Módulo Integrador já estava previsto para a segunda etapa da Redesim, que foi implantada em 2013 com os serviços de consulta de nome empresarial para todo o estado e viabilidade locacional nos municípios de Araguaína e Gurupi.

Atualmente, o empresário alimenta com informações o sistema de viabilidade da Jucetins e da Receita Federal separadamente. Após a conferência das informações, se não existirem divergências, a Jucetins também defere o DBE – Documento Básico de Entrada para emissão do CNPJ.

Com a nova ferramenta, em um único ato, as mesmas informações serão utilizadas para a viabilidade de nome empresarial, para a geração da FCN – Ficha de Cadastro Nacional e também para emissão do CNPJ.

“Esse procedimento vai diminuir o tempo e as chances de erro nos processos das empresas. O usuário inclui apenas uma vez os dados das empresas no sistema da Jucetins e automaticamente a informação será repassada na Receita Federal”, declara Afrânio Vilar, coordenador de TI da Jucetins e responsável pela implantação da Redesim no estado.

A Redesim - Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios foi criada pela Lei 11.598 de 2007 para simplificar e integrar os processos de registro e legalização de empresários e pessoas jurídicas. A primeira etapa foi implantada em 2013 numa parceria do Governo do Estado, através da Jucetins e da Sedecti com o Sebrae.

Apresentação para contadores e usuários

A Jucetins fará uma apresentação da nova ferramenta aos contadores e demais usuários no dia 18 quinta-feira às 17 horas na sede do CRC –TO - Conselho Regional de Contabilidade, na Avenida Teotônio Segurado, Quadra 601 Sul, conjunto 01, Lote 19, em Palmas.

Segundo o coordenador da Jucetins, o próximo passo é a integração com a Secretaria da Fazenda para emissão da inscrição estadual. (Ascom Jucetins)