Estado

Foto: Divulgação

Após pressão feita pelo Sindicato dos Servidores Públicos no Estado do Tocantins (Sisepe-TO), o Governo do Estado abriu diálogo a respeito das diárias atrasadas dos motoristas do Quadro Geral e do Poder Executivo. Os motoristas fecharam a Garagem Central do Estado na manhã desta segunda-feira (22) e impediram a saída e o abastecimento da frota oficial do Estado.

Somente foram permitidas as saídas e abastecimentos de viaturas policiais e ambulâncias. A indignação dos motoristas é com atraso no pagamento das diárias que em alguns casos chega ser superior a 06 meses.

Atendendo a uma solicitação do presidente do Sisepe, Cleiton Pinheiro, o secretário da Administração Lúcio Mascarenhas, marcou uma reunião com a categoria para as 11h00 com objetivo de discutir uma solução para o problema. “A categoria está insatisfeita com o descaso do governo que deixa de pagar as diárias, não corrige a tabela salarial e também não reajusta o valor das diárias. Além disso, os motoristas não recebem adicional de insalubridade, periculosidade e também adicional noturno”, argumenta o presidente do Sisepe.

O Sindicato já encaminhou diversos expedientes ao Governo do Estado cobrando a regularização do pagamento das diárias e informou a situação também ao Tribunal de Contas do Estado (TCE). Além disso, o Sindicato também encaminhou ao governador Sandoval Cardoso, um pedido de correção de R$ 32,83% no valor das diárias e proposta para que o valor da diária do motorista seja o mesmo do servidor com maior nível que está sendo transportado.

Cleiton Pinheiro afirma os motoristas estão reunidos em assembleia geral a partir das 18 horas na sede do Sisepe para discutir os rumos do movimento. (Ascom Sisepe)