Polí­tica

Foto: Divulgação

A região Norte de Palmas foi cenário de mais um encontro do candidato a governador, Marcelo Miranda (PMDB), da candidata a vice, Cláudia Lelis (PV)  e da senadora candidata a reeleição, Kátia Abreu (PMDB).

Marcelo Miranda, acompanhado de várias autoridades, discorreu sobre os grandes problemas pelos quais passa o Tocantins e pediu para que todos confiassem na "verdadeira mudança" que está por vir. "Deus e o povo tomaram conta da nossa campanha. Vocês me conhecem a mim, à minha família e sabem da minha história. Mais amadurecido e disposto a enfrentar os desafios, vamos juntos construir um Estado digno, eficiente, justo e que ofereça melhor qualidade de vida para nossa gente", assegurou.

Resgate 

Para a candidata vice-governadora, Cláudia Lelis, o futuro próximo reserva grandes desafios. "Para equilibrar os eixos deste Estado, teremos que trabalhar dia e noite para devolver a saúde ao doente, a escola para os alunos, as estradas para os viajantes, esporte, lazer, cultura e educação de qualidade aos jovens e  condições dignas de trabalho aos servidores públicos", destacou a vice.

Trauma

Cláudia Lelis se mostrou indignada com o que chamou de perseguição dos adversários ao seu marido, Marcelo Lelis (PV). "Como se não bastasse a injustiça eleitoral que o vitimou, homens orquestrados entraram em nossa casa, reviraram tudo e nos aterrorizaram, coisa que o meu filhinho de oito anos nunca mais vai esquecer", disse Claúdia.

Para o deputado estadual, Marcelo Lelis, a "invasão" à sua residência revela bem o caráter de seus mandantes. "A truculência é a arma deles, sempre foi assim. Paguei preço alto para romper com essa corja traidora do povo. E se for preciso pagar mais alto ainda, assim o farei", salientou Lelis.