Polí­tica

Foto: Divulgação

A cúpula da campanha da presidente Dilma no Tocantins começará na próxima semana uma série de ações para tentar ampliar a vantagem que a candidata teve nas urnas no Tocantins. Ela teve 51% dos votos no primeiro turno. Um grupo do Partido dos Trabalhadores no Estado vai se reunir nesta sexta-feira, 10,  com o governador eleito, Marcelo Miranda (PMDB) que já esteve em Brasília  em reunião para tratar da estratégia para o segundo turno.

“Estamos trabalhando, vamos ter uma conversa com o governador hoje para colocar a campanha na rua”, informou o suplente de senador do PT e ex-presidente do partido, Donizeti Nogueira ao Conexão Tocantins. Ele não descartou uma agenda com a presidente no Tocantins. “ É uma campanha curta mas é possível que ela venha sim”, disse.

Questionado sobre um movimento de adesões à campanha do adversário Aécio Neves (PSDB), principalmente no Tocantins, Nogueira disse que  todos os apoios para a presidente estão mantidos.

O presidente do PT no Tocantins, Julio Cesar Brasil minimizou algumas adesões a Aécio. "Adesão de líder não significa transferência de votos", alfinetou. Ele diz acreditar que o eleitor vai comparar os projetos  do Aécio e da Dilma e decidir pelo PT. "As expectativas são boas e acreditamos que vamos chegar á vitória do povo brasileiro e do Tocantins", disse.

Pró-Aécio

No Tocantins os partidos aliados a Aécio farão um Movimento em prol da campanha do tucano. Além dos partidos tradicionais que já apoiavam o PSDB, políticos do Pros no Tocantins como os deputados estaduais Eli Borges e Sargento Aragão já declararam apoio a Aécio. Nomes do próprio PMDB, partido do governador eleito, como o deputado federal eleito Carlos Gaguim também já declararam apoio a Aécio.

A coordenação de campanha do candidato no Estado conta com vários nomes como a Professora Dorinha (Democratas), o deputado estadual eleito Olintho Neto (PSDB), o deputado federal Eduardo Gomes (SD) e ainda o deputado federal eleito, Vicentinho Junior (PSB) bem como seu pai, senador Vicentinho Alves (SD).

O segundo turno repercutiu durante toda essa semana na Assembleia legislativa e os parlamentares travaram debates em defesa de seus candidatos.