Estado

Foto: Divulgação

O mês de outubro foi iniciado com a retomada do trabalho de sensibilização do projeto Gestão de Pessoas por Competências. Na última semana o Comitê de Implantação visitou mais nove comarcas levando informações sobre o projeto a servidores e magistrados. Receberam a equipe as comarcas de Gurupi (6/10), Peixe (6/10), Formoso do Araguaia (7/10), Figueirópolis (7/10), Araguaçu (8/10), Alvorada (8/10), Palmeirópolis (9/10), Paranã (9/10) e Arraias (10/10).

Coordenado pela juíza auxiliar da presidência do TJTO, Silvana Parfieniuk, o Comitê apresenta o projeto, explica seu funcionamento e fala dos benefícios para os servidores e para o aprimoramento dos serviços prestados. O Projeto faz parte do Programa de Gestão 2013/2015 do TJTO, se antecipando a meta do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Ao passar por Alvorada o trabalho foi acompanhado pelo juiz Fabiano Gonçalves Marques, que gostou da iniciativa. "Uma iniciativa muito válida da presidente do Tribunal de Justiça. Essa gestão estratégica serve para aprimorar o serviço nas comarcas, beneficiar os jurisdicionados e dar mais celeridade nos processos", afirmou o magistrado.

Para Claudia Rodrigues Chaves, escrivã criminal de Alvorada o projeto é algo muito inovador. "A gente vê que é um novo posicionamento do Tribunal de Justiça em querer nos conhecer, valorizar isso e aproveitar o que temos de melhor e a favor da instituição, podendo dar uma contribuição ainda maior para a evolução do Judiciário", declarou. 

Em Palmeirópolis, Comarca mais ao Sul do Estado, a sensibilização foi acompanhada pela secretária do Foro, Karynne Frasão. " A apresentação do programa Gestão por Competências tem grande importância para o Judiciário, servirá não só para beneficiar o servidor mas também o jurisdicionado. Trazendo mais valorização para o servidor". Opinião dividida com a técnica judiciária Rosimeire Pereira Barbosa. "Estamos com expectativa que vai ser muito bom tanto para os servidores, quanto para o desenvolvimento do Judiciário. A reunião foi muito proveitosa e esclarecedora", disse.

Antônio Soares de Souza, secretário da Comarca de Peixe é outro animado com o projeto. "A gente viu no Gestão por Competências propostas que visam melhorias na prestação jurisdicional e benefícios para os servidores", afirmou. 

Gestão por Competências

A avaliação de competências técnicas e comportamentais iniciou nesta segunda-feira (13/10) e permitirá que cada servidor e gestor atuantes na área finalística indiquem quais competências (técnicas e comportamentais) já possuem o nível suficiente para o exercício de seu trabalho e ainda em quais dos conhecimentos há necessidade de mais desenvolvimento.

Todos os servidores da área finalística (Comarcas, Diretoria Judiciária, Secretarias de Câmaras e Secretaria do Tribunal Pleno) receberam instruções em seus e-mails institucionais e no portal do servidor para realizarem sua autoavaliação.

O projeto, iniciado ainda no mês janeiro deste ano, já concluiu várias etapas. A primeira foi o Planejamento Interno, reunião de Planejamento, entrevista com a alta direção e apresentação para o Comitê Estratégico. Na segunda fase do Projeto, mapeou-se 100% das competências comportamentais dos servidores da instituição. Já na terceira fase, o Projeto descreveu as funções/papeis da instituição com coleta de dados e realizou o mapeamento das competências técnicas, que na sequência foram validadas. (Ascom TJ)