Polí­tica

Foto: Divulgação Coordenador da transição diz que Miranda vai ouvir partidos aliados Coordenador da transição diz que Miranda vai ouvir partidos aliados

Um mês após a vitória nas urnas o governador eleito, Marcelo Miranda (PMDB) está planejando a nova estrutura organizacional da próxima administração. Após concluir a estrutura orgânica os partidos aliados – PV, PSD e PT- serão ouvidos, segundo informou o coordenador da comissão de transição, ex-secretário Herbert Brito em entrevista ao Conexão Tocantins nesta quinta-feira, 6.

“Temos conversado com o PSD, PT e PV demonstrando a boa vontade de fazer uma gestão em conjunto. No momento o governador está fazendo os avanços na estrutura orgânica buscando o alicerce para fazer o enxugamento”, explicou. Brito disse que ele constantemente está em contato com os representantes dos partidos.

A intenção do governador eleito é tornar a máquina mais leve e eficaz. “ Do jeito que vai a máquina está obsoleta”, frisou. Está sendo analisada a fusão de algumas pastas e readequação de outras. “Depois que o governador esboçar o modelo de gestão é que as outras definições virão e os partidos com certeza terão participação”, frisou.

Uma das ideias já defendidas por Miranda durante sua campanha é a unificação dos serviços de alguns órgãos do governo principalmente para atender nos municípios. No caso , por exemplo, Naturatins, Ruraltins, Itertins e outros da área.

O coordenador afirmou que aguarda a autorização do governo para começar a transição e logo após formará a equipe com técnicos e também quadros dos partidos além do conselho político. O governador Sandoval Cardoso (SD) disse ao Conexão Tocantins esta semana que vai autorizar os trabalhos o mais rápido possível. O novo governador já externou preocupação com a situação financeira e econômica do Tocantins.

Composição

Nos bastidores já rolam especulações de possíveis indicações para o próximo governo porém o próprio governador eleito já disse ao Conexão Tocantins que não fez ainda esse processo de escolha. Nomes chegam a ser cogitados porém alguns representantes dos partidos aliados garantem que não foi feita ainda nenhuma conversa nesse sentido e que aguardam o posicionamento de Miranda.

Do PMDB, o deputado federal Osvaldo Reis é cotado para uma pasta de Representação em Brasília. Ele disse ao Conexão Tocantins que chegou, antes de desistir de disputar a reeleição, a ser convidado pelo próprio Marcelo em seu gabinete para ocupar a pasta porém disse que após as eleições não falou sobre o assunto com Miranda. Ele frisou que vai ajudar a próxima gestão mesmo que não ocupe nenhum cargo.

Também do PMDB, a deputada Josi Nunes já confirmou ao Conexão Tocantins que pretende sugerir a Miranda que crie a secretaria da Mulher na nova estrutura.