Polí­tica

Foto: Divulgação

O líder do Governo, deputado estadual Wanderlei Barbosa (SD) fez um pronunciamento nesta terça-feira, 11, defendendo a atual gestão. “Todos os governos pagam conta dos governos anteriores, o Sandoval está pagando do Siqueira”, frisou. O deputado afirmou que o governador Sandoval tem feito obras importantes na capital e citou alguns trechos que estão passando por construção ou revitalização. Ele citou mais de 10 quadras. “Não podemos deixar esse mérito para o Executivo local quando é do Executivo estadual”, disse ao alfinetar a prefeitura da capital.

Ele rebateu críticas à gestão do governo e disse que Sandoval vai deixar um legado positivo. “Fica fácil jogar farpas num governo de nove meses onde o governador tem que fazer uma correção de todas as distorções”, justificou.

O deputado disse que espera que o próximo governo continue as obras. “O povo espera por isso, o próximo governo temos que ajudar e contribuir. O povo não vota para que queiramos um Estado pior”, disse. Ele disse que não podem jogar pedras no governo de Sandoval. “Ele fez muito pela recuperação das rodovias, não é porque o governo está encerrando que temos que jogar pedras”, frisou.

PM e Bombeiros

“Todos nós temos obrigação e dever de lutar pela Polícia Militar”, disse se referindo aos projetos de lei que tratam de aumento salarial e progressões para os bombeiros e Polícia Militar.  “Existe uma ansiedade dos policiais por essa matéria. O Coronel Benício fez sua parte, o que não estiver do agrado da Polícia nós vamos discutir e ouvir as categorias”, afirmou o deputado.

Segundo ele, o governo precisa fazer justiça com os militares.

O deputado José Bonifácio (PR) criticou o atual governo e frisou que na sua opinião, a atual gestão deve apenas entregar o governo. O parlamentar citou a situação da TO 222 e disse que há um trecho que está um caos.

O deputado ainda criticou a situação de alguns municípios, inclusive Tocantinópolis, e disse que a lama asfáltica já está saindo. “Está derretendo mesmo, quando chove a água está pretinha”, frisou lembrando do termo “asfalto nuget” usado constantemente pela senadora Katia Abreu para criticar a qualidade do asfalto.

Amélio Cayres rebateu Bonifácio: “O senhor vai ter quatro anos para fazer requerimento e pedindo a recuperação asfáltica para o governo que você elegeu”, frisou.

Wanderlei voltou a falar e disse que mesmo faltando apenas 50 dias ainda há muita coisa a ser feita. “Peço aos deputados que se comprometam com as matérias que tramitam nesta Casa”, disse.