Economia

Foto: Imagem ilustrativa/da web

Pesquisas realizadas neste mês de novembro pelo Procon Tocantins, ligado à Secretaria de Defesa Social (Seds), em supermercados e açougues da Capital e de Taquaralto, apontam consideráveis variações de preços entre os principais produtos adquiridos no dia a dia pelo consumidor. 

Uma das mais importantes recomendações emitidas pela Equipe de Fiscalização do Procon é que o consumidor fique atento aos dias de promoção de cada estabelecimento, medida que pode ajudar a reduzir o valor gasto mensalmente nas compras. “Realizamos todo mês essas pesquisas para que o consumidor, que muitas vezes não tem como ir de estabelecimento em estabelecimento analisar os custos, saiba como estão os preços praticados pelos principais supermercados da Capital e economizar. Saber o dia em que a carne, a fruta e a verdura estão mais baratos nos supermercados também é essencial para gastar menos”, explica Francisco Rezende, responsável pela Fiscalização do Procon/TO.

Preços de alimentos básicos

Considerados de primeira necessidade, esses produtos estão entre os que apresentam maiores variações nas pesquisas. Em novembro, o arroz tipo 1 (pacote com 5 quilos) pode ser encontrado ao menor preço de R$ 9,39 e ao maior de R$ 11,99. O açúcar cristal (pacote com 2 quilos) é encontrado a preços que variam entre R$ 3,18 e R$ 4,59. O sal de cozinha (pacote com 1 quilo) novamente aparece nas pesquisas como um dos itens com grande variação de preços: o menor de R$ 0,49 e o maior de R$ 3,35. Outro item com grande variação de preço é a farinha de mandioca (pacote com 1 quilo), com variações de preço entre R$ 2,39 a R$ 6,29. Entre os produtos de hortifruti, o quilo do tomate apresenta variação entre o menor preço, de R$ 2,98, e o maior, de R$ 4,65.

Entre os artigos para lanche, o biscoito maisena (pacote com 400 gramas) foi o item que apresentou maior variação de preços, entre R$ 2,75 a R$ 4,99.

Os produtos de limpeza e higiene também foram encontrados com diferenças de preços entre um estabelecimento e outro. O detergente líquido apresenta variação de R$ 1,09 a R$ 2,29, e o papel higiênico fino branco (4 x 30 metros) é encontrado a preços entre R$ 1,95 até R$ 4,55.

O preço total final da compra no mês de novembro varia entre R$ 94,90 e R$ 112,04, de um estabelecimento para outro.

Açougues

As pesquisas também foram realizas em açougues. Em relação à carne bovina, a picanha com menor preço foi de R$ 25,00 o quilo, e maior preço de R$ 33,90. O quilo do coxão duro tem variação de preço entre R$ 16,75 e R$ 20,99, entre um estabelecimento e outro. O preço do quilo da costela mindinha oscilou entre o menor preço, de R$ 7,99, e o maior, R$ 13,69. O quilo da linguiça calabresa está entre os produtos de maior variação e pode ser encontrada a preços entre R$ 10,99, o menor, e R$ 17,79 o maior. O frango inteiro pode ser adquirido a preços entre R$ 4,59 e R$ 6,19. O coração de frango é outro item que apresentou um das maiores variações nos valores: é encontrado a preços entre R$ 7,50 a R$ 22,99.

As pesquisas completas, com os preços praticados por cada estabelecimento, estão disponíveis no site: www.procon.to.gov.br.

Procon

O Procon lembra ao consumidor que queira entrar em contato com o órgão, que a ligação para o número 151 é gratuita e divulga o endereço dos Núcleos de Atendimento: Palmas (Centro – Qd. 104 Sul Rua SE 09, lote 36 e Taquaralto – Rua 10, Qd. 34,Lote 02, Sala 02), Gurupi (Av. Maranhão, nº 1225, Qd. 44, Lote 01), Dianópolis (Rua Solimar Vieira, nº 195), Porto Nacional (Rua Bartolomeu Bueno, nº 2129), Guaraí (Rua 02, nº1349), Colinas do Tocantins (Av. Tocantins, nº 1668), Araguaína (Av. Paranaíba, nº 1743, Sala 02, Centro), Araguatins (Rua Álvares de Azevedo, nº 715) e Tocantinópolis (Av. Nossa Senhora de Fátima, nº 1327). (Ascom Seds)