Campo

Foto: Joatan Silva

Com apenas quatro anos de criação, o Plano ABC já mostra bons resultados relacionados principalmente, ao desenvolvimento dos produtores rurais do Tocantins. Durante a manhã desta segunda-feira, dia 1°, membros da Secretaria da Agricultura e Pecuária (Seagro), por meio do Grupo Gestor do Plano ABC Tocantins, se reuniram com técnicos do Instituto de Desenvolvimento Rural do Estado (Ruraltins) e da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) para discutir o planejamento de ações do Plano para os próximos anos. O evento ocorreu no auditório do Senar-TO, e teve em sua programação, além da apresentação do Plano ABC, o projeto FIP ABC Cerrado e o planejamento dos seminários e cursos que devem ser realizados a partir de 2015.

Durante a apresentação, o coordenador do Plano ABC no Tocantins e coordenador de Transferência de Agrotecnologia da Seagro, Fernando Garcia, destacou que muitas ações foram realizadas neste ano e a partir de 2015, o planejamento envolve cursos e seminários. “A ideia é dar continuidade as atividades já iniciadas neste ano, além das propostas que devem ser desenvolvidas entre 2015 e 2017, com a meta de realizar 80 cursos e dois seminários no Estado”, conclui Garcia.

O engenheiro agrônomo do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar/Tocantins), Darlúcio Veras Parrião, que na oportunidade apresentou o Plano ABC – Cerrado, ressaltou que o ABC ligado ao Cerrado, destaca uma série de discussões envolvidas principalmente com o desenvolvimento sustentável das áreas estaduais. “O projeto tem como objetivo, promover no âmbito do cerrado, a capacitação de produtores e de técnicos que trabalham no meio rural”, enfatiza o engenheiro.

Ainda de acordo com Parrião, além dos benefícios técnicos que o projeto traz para os produtores rurais, também faz parte do Plano, estimular e melhorar o conhecimento deste público relacionado ao desenvolvimento sustentável e às linhas de crédito para o produtor.

Também presente na ocasião, o coordenador do curso de Gestão Ambiental da Faculdade Católica do Tocantins, Thiago de Lazari, disse que é de total relevância que as instituições preparem os acadêmicos para esta visão relacionada ao desenvolvimento rural, defendida pelo Plano ABC. “As instituições do Estado devem se preocupar em passar o conhecimento necessário para que estes futuros profissionais possam oferecer serviço de qualidade à comunidade, com a preparação adequada”, explica. (Ascom Seagro)