Estado

Foto: Divulgação

A sessão do Pleno do Tribunal de Justiça do Estado do Tocantins, desta quinta-feira (4/12), foi marcada pela eleição da nova Mesa Diretora do Judiciário tocantinense. Por unanimidade, o desembargador Ronaldo Eurípedes de Souza foi eleito presidente para a gestão do biênio 2015/2017. Também eleitos por unanimidade, assumem, em 1º de fevereiro de 2015, os desembargadores Luiz Aparecido Gadotti, Vice-Presidência, Eurípedes Lamounier, Corregedoria Geral da Justiça e Maysa Vendramini Rosal, Vice-Corregedoria.

Durante a sessão também foram escolhidos os diretores geral e adjunto da Escola Superior da Magistratura Tocantinense (Esmat). O desembargador Marco Villas Boas e Helvécio de Brito Maia Neto foram reconduzidos aos cargos respectivamente,  mais uma vez por unanimidade da Corte da Justiça tocantinense.

A atual presidente do TJTO, desembargadora Ângela Prudente, parabenizou os eleitos. "Todos são muito comprometidos com um judiciário cada vez mais célere, seguro e eficaz. Todos seguem um histórico de respeito e competência. Tenho certeza que farão um trabalho excelente pela experiência que já possuem. Parabéns aos eleitos e também ao Poder Judiciário por esse momento", declarou. 

Após a eleição o presidente eleito agradeceu à Corte pela votação. "Registro a minha satisfação e sei da responsabilidade a mim confiada. Temos um Judiciário maduro, e vivenciar esse momento é muito relevante. Essa eleição representa ainda o que a senhora (presidente Ângela) representa para nós, serenidade, seriedade e competência. Sei que sucedê-la vai ser uma tarefa difícil. Não descansarei e avançaremos ainda mais juntos", afirmou o desembargador Ronaldo Eurípedes. 

O corregedor eleito, desembargador Eurípedes Lamounier também agradeceu pela votação unânime. "Agradeço aos meus pares pela confiança em mim depositada. Hoje, somos um dos melhores tribunais do país e elogiados pelos inúmeros avanços. Peço a Deus que eu consiga dar continuidade a esse trabalho que meus antecessores iniciaram". 

Reconduzido ao cargo de diretor geral da Esmat, o desembargador Marco Villas Boas falou dos avanços conquistados pela Escola. "Ficamos felizes em ver ressaltado o desenvolvimento da nossa Escola, como fez o ministro Ricardo Lewandowski ao afirmar que somos umas das melhores do país, e isso me deu um alento e vontade de continuar. Espero continuar fazendo jus a essa confiança e seguir com os trabalhos já desenvolvidos. Hoje já avançamos muito no número de magistrados com pós-graduações lato e strictu senso e fico feliz por essa nova oportunidade".

 Perfis

 - Ronaldo Eurípedes de Souza, nasceu no dia 16 de abril de 1961, na cidade de Ituiutaba - MG, filho de Maria Angélica Guimarães de Souza e Ramiro Izidoro de Souza. Iniciou sua carreira profissional como servidor concursado do Banco do Brasil em 1980. É graduado em Direito, pela Pontifícia Universidade Católica de Goiás, iniciando sua carreira jurídica na advocacia privada em 1992. Mudou-se para o Tocantins em 1996,  atuando como advogado durante 20 anos. É fundador da Associação Tocantinense de Advogados. Assumiu o cargo de Desembargador no dia 07 de dezembro de 2012. Sua nomeação se deu por Decreto Governamental, após ter sido escolhido em lista sêxtupla pela OAB/TO e lista tríplice pelo Tribunal Pleno deste Tribunal de Justiça.

- Eurípedes do Carmo Lamounier, é natural de São Luís de Montes Belos - GO. Formou-se pela Faculdade de Direito da Universidade Federal de Goiás, em Goiânia. Especializou-se em Direito Penal e em Processual Penal pela Academia de Polícia de Goiás. Em sua trajetória profissional, foi Escrivão de Polícia Civil do Estado de Goiás (1972 - 1982) ; Comissário de Polícia Civil do Estado de Goiás (1982 - 1987); Promotor de Justiça dos Estados de Goiás e Tocantins (1987 - 1989). Atuou como Juiz de Direito deste Estado desde 1989, tendo atuado como juiz-corregedor na Corregedoria-Geral da Justiça e juiz titular na Vara Criminal de Guaraí/TO e na Vara Especializada no Combate à Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher da Comarca de Palmas/TO. No dia 17 de janeiro de 2013, foi promovido a desembargador pelo critério de antiguidade. (Ascom TJ)