Campo

Foto: Divulgação

O estado do Tocantins tem mostrado o seu potencial agrícola a cada ano. Por estar localizado numa região privilegiada, corredor central do País, é rota para ao transporte de cargas vindas de todas as regiões, fato que tem atraído olhares dos produtores de outros estados. Esta realidade já pode ser constatada por meio dos números de crescimento das safras de grãos. Nos últimos quatro anos, a produção de grãos aumentou em 51,85%, comparando a safra 10/11 com a safra 13/14.

Em 2010/2011, a produção foi de 2 milhões 210 mil toneladas de grãos e na última safra, 13/14, a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) registrou uma produção de 3 milhões 356 mil toneladas de grãos. Dentre eles: o algodão, o amendoim, o sorgo, o feijão, o milho e, liderando o ranking, a soja, que sozinha produziu 2 milhões 127,9 mil toneladas na safra 13/14. A produtividade chegou a 3.164 Kg por hectare plantado.

A área de plantio de grãos já ultrapassou 1 milhão 060,6 mil hectares sendo que o Tocantins ainda possui mais de cinco milhões de hectares que podem ser explorados com a agricultura. “O nosso Estado é amplo, promissor por ainda ter terras a serem exploradas, além de ter as características que um produtor de grãos procura no momento de investir, que são terras planas, luminosidade, recursos hídricos e período chuvoso bem definido”, explica o secretário executivo da Agricultura e Pecuária, Ruiter Padua.

“O Tocantins é o 6º estado brasileiro em rodovias pavimentadas, além disso, temos em funcionamento o pátio Multimodal da Ferrovia Norte-Sul, que liga o município de Porto Nacional até o Porto de Itaqui no estado do Maranhão, e o restante do trecho dentro do estado está em construção”, completa Padua.

O produtor de soja do município de Alvorada do Tocantins, Rogério Nogueira da Cunha começou na atividade ainda em 2008 produzindo numa área de 100 hectares e na última safra plantou 300 hectares. “A soja que produzo negocio com as tradings que buscam na região. A minha intenção é ampliar também o plantio do milho para custear a produção, pois o grão tem tido um bom mercado”, explica.

Na última safra o produtor nos municípios de Pedro Afonso e Araguacema, Alcione Gonçalves da Silva, teve uma produtividade de 57 sacas de soja por hectare. “A lucratividade tem sido boa apesar do aumento do custo de produção ter subido em torno de 18% nas últimas safras. Ampliei mais 150 hectares de área plantada para a próxima safra, totalizando 1.700 hectares de plantio de soja, milho de entressafra e sorgo nos dois municípios”, informou o produtor. Toda produção fica estocada no armazém particular, e que segundo Alcione já tem mercado garantido para exportação.

Números

A produção de soja teve um crescimento de 67,77% da safra 10/11, que produziu 1.227,1 mil toneladas. Já na safra 13/14, o Estado produziu 2.058,8 mil toneladas. O cultivo de milho na safra de 10/11 foi de 385,3 mil toneladas e na safra 13/14 foram produzidas 683,5 mil toneladas, apresentando um crescimento de 77,39%. O arroz teve crescimento de 11,93%, saltando de 485,8 mil toneladas produzidas na safra 10/11 para 543,6 mil toneladas na safra 13/14.  (Ascom Seagro)