Palmas

Foto: Divulgação

Foi realizada na quarta-feira, 10, a 6ª plenária de apresentação do Projeto Desenvolve Palmas, desta vez para a Região Sul da Capital. O encontro aconteceu no Centro de Inovações e Aceleração de Palmas (CIAP), com o apoio da Associação dos Moradores da 1306 Sul e do Banco do Povo, contando com a presença de cerca de 30 pessoas interessadas na proposta de um novo modelo de trabalho e geração de renda. 

De acordo com Juliete Oliveira, coordenadora geral, o Projeto Desenvolve Palmas está disponível para dar suporte a qualquer atividade econômica que se enquadre como um empreendimento de Economia Solidária. "Dentro dessa proposta, cabem tanto a produção de bens, como roupas e calçados, quanto o setor de serviços. Inclusive, estamos em contato com um grupo de mulheres que quer se organizar para prestar serviço na área da construção civil. E o momento não poderia ser melhor, pois as mulheres vêm se destacando nas obras, principalmente na etapa de acabamento, pois são notadas como mais detalhistas, observadoras, e pró-ativas", pontuou Juliete. 

União e parceria

Outro ponto importante levantado pela coordenadora, que fez a apresentação do projeto na ocasião, foi a questão da união e parceria, características da Economia Solidária que podem render muitos frutos. "É importante que as pessoas cooperem entre si e não se vejam como concorrentes. Por exemplo, temos vários supermercados que se unem para comprar coletivamente um grande volume de mercadorias, o que diminui o preço de custo, fortalecendo a todos", explicou. 

Para Valdemar do Carmo Pereira, superintendente do Banco do Povo, o trabalho associado traz ainda mais benefícios, pois fica muito mais fácil arcar com o pagamento de um empréstimo, uma vez que as parcelas são divididas entre os membros. "O Banco do Povo nasceu como Fundo Municipal de Desenvolvimento da Economia Popular e Solidária. Por isso mesmo, nós criamos mecanismos para facilitar a liberação de crédito para empreendimentos de Economia Solidária, como cooperativas e associações de setores diversos. Por exemplo, hoje, um empréstimo de R$ 10 mil reais pode ser pago em até 24 parcelas de R$ 470 reais, que dividido entre o grupo não fica pesado pra ninguém", ilustrou Valdemar. 

Por fim, Gilvan Teles, presidente da Associação da 1306 Sul, agradeceu a todos pela presença e se mostrou bastante empolgado com o projeto. "Estamos muito animados com essa parceria com o Desenvolve Palmas, afinal, o projeto visa capacitar as pessoas desde a formalização, passando pela produção, administração e divulgação, até a comercialização. E nós temos tantas pessoas talentosas na nossa quadra, que costuram, cozinham para fora, prestam serviços. Enfim, pessoas que podem vir a ter o próprio negócio com a ajuda do projeto", finalizou. 

Saiba mais: www.desenvolvepalmas.org (Secom Palmas)