Estado

Foto: Imagem ilustrativa/ Da Web

O único investigado na Operação Pronto Socorro que estava preso, Luiz Renato Pedro Sá foi solto nesta quarta-feira, 17. Dos seis que foram presos todos já estão em liberdade inclusive a ex-secretária de Saúde, Vanda Paiva que pagou fiança de 100 salários e conseguiu deixar o Quartel do Comando Geral onde estava presa.

O juiz federal Adelmar Aires Pimenta da Silva intimou o advogado de Pedra Sá que comprovou declaração dos bens do investigado e com isso foi  expedido o termo de fiança, o mandado de averbação das hipotecas e o alvará de soltura do suspeito.

A Polícia Federal e o Ministério Público Federal apuram o material apreendido na Operação que investiga fraudes em licitações da pasta. O MPF deve entrar com novas denuncias com relação à ações da Sesau. Todos os seis que foram presos já prestaram depoimentos.

A Operação

A operação Pronto Socorro envolveu mais de 45 policiais federais e foi deflagrada no início desta terça-feira, 9, com mandados de busca e apreensão nas residências e também dependências da secretaria Estadual da Saúde. O alvo da operação foi um pregão para aquisição de materiais hospitalares com indícios de irregularidades. O valor passa de R$ 1,9 mi.