Campo

Foto: Camila Soares

Seguindo uma tendência dos últimos anos, o índice de cobertura vacinal contra febre aftosa da segunda etapa da campanha ocorrida no período de 1º a 30 de novembro manteve-se acima do limite prudencial proposto pelo Ministério da Agricultura. Os dados da Agência de Defesa Agropecuária do Tocantins – Adapec apontam que foram vacinados 3.427.524 bovídeos, o que representa 99,05% do rebanho vacinado com idade de até 24 meses.

O presidente da Adapec, Marcelo Inocente Aguiar destacou o compromisso que a Agência e os produtores rurais vêm assumindo no processo de manter a erradicação da febre aftosa no Tocantins. “Este número mostram que os produtores rurais tocantinenses e do governo do Estado assumiram definitivamente o compromisso de controle e erradicação da febre aftosa no Tocantins,” destacou Aguiar.

De acordo com o responsável técnico pelo Programa Estadual de Erradicação da Febre Aftosa, João Eduardo Pires, os produtores que não vacinaram o rebanho pagarão multa de R$ 5,32 por animal e 127,69 por propriedade não declarada, e, estão impendidos de emitir a GTA – Guia de Trânsito Animal. Ele também afirmou que todos os animais que não foram vacinados no período da campanha já estão sendo imunizados por meio de notificação e acompanhamento dos técnicos da Adapec nas propriedades.

Segundo os dados apresentados, o rebanho tocantinense é de 8.116.581 bovídeos. O município de Araguaçu na região sul do Estado, continua sendo o município com o maior rebanho de bovídeos, totalizando aproximadamente 295 mil animais, seguido por Araguaína com 251 mil e Formoso do Araguaia com 213 mil animais. Já o município de Rio da Conceição na região sudeste do Estado é o que possui o menor rebanho, são 1.318 animais. Outras espécies registraram os seguintes números: suínos 275 mil, ovinos 135 mil, equídeos 270 mil, caprinos 24 mil e 4,5 milhões de aves de subsistência. (Ascom Adapec)